Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Domingo, 28.09.14

Seis segredos que ele esconde de você

Quando falamos de gêneros, apesar das diferenças e peculiaridades de cada um de nós, existem algumas coisas que não mudam — pelo menos para a maioria. E dentre essas coisas que não mudam, também existem aquelas que mantemos em segredo (independente do sexo). Como já falamos sobreos segredos que ela esconde de você, agora chegou a hora de contar a elas seis segredos que ele dificilmente irá revelar, segundo a Marie Claire. Divirta-se! 

1) Não curtimos quando você fala de nós para suas amigas (mesmo que nos favoreça)
A gente sabe e entende que você precisa conversar com outras pessoas sobre o seu relacionamento e, consequentemente, terá de falar sobre nós para isso. Mas não nos sentimos bem nessa situação, mesmo que seja algo do tipo: “Advinha o que o Rafa fez pra mim hoje?”. E no fundo sabemos que você reclama da gente para as amigas e, talvez, por sermos mais reservados nesse sentido, fiquemos tão desconfortáveis. Sei lá, é legal manter um pouco do relacionamento só entre nós. Observação: nem todas as mulheres se comportam assim, nós sabemos disso. 

 

2) Fingimos ouvir
Não nos pergunte por quê, mas usamos uma série de artimanhas para parecer que estamos ouvindo: o assentimento, o contato com os olhos, a pergunta cuidadosamente cronometrada que é relevante para as últimas cinco palavras que você disse, ou simplesmente a repetição de uma frase que você acabou de dizer. E isso é o tipo de coisa que vai piorando com a idade!

3) Às vezes gostamos de obedecer ordens
Uma das razões por não entrarmos num relacionamento é porque não queremos que alguém nos diga o que fazer. Mas não é nenhum segredo que não gostamos de pensar muito, e lutamos para nos lembrar dos detalhes — algo que a mulher tira de letra. Então, quando você nos diz claramente o que fazer, como fazer e por que fazer, nós conseguimos realizar uma tarefa sem ansiedade. Isso acontece mais frequentemente quando realmente confiamos em nossa parceira. 

 

 

4) Gostaríamos de voltar para a escola com o cérebro que temos hoje
“Cara, como eu era burro quando era mais novo”. Será que até elas pensam assim? A vontade de voltar no tempo com o cérebro de hoje e o corpo de ontem é tão grande que chegamos até a pensar nas coisas que teríamos feito diferente — ou nas menininhas que teríamos conquistado sem pestanejar. Droga!

5) (Quase) sempre dizemos que vamos ligar de volta — mesmo quando não vamos
Sempre dizemos que vamos ligar, porque é legal dizer isso. É como responder que você está “bem” quando alguém te pergunta como você está. Afinal, quem vai dizer: “Olha, minha filha, não está nos meus planos te ligar”? É complicado, pois muitas vezes achamos que vamos mesmo ligar, mas depois de 24 horas caímos na real e simplesmente não o fazemos. Claro que há aquelas vezes em que você já sabe desde o início que não vai ligar de jeito nenhum, porém não quer decepcionar. O momento grita por uma solução.

 

6) Nos intimidamos (um pouco) com seus brinquedos sexuais
Ok, vamos encarar isso de frente: aquele negócio faz várias coisas que nosso instrumento não faz. Eles rodam, se contorcem, se mexem de formas gloriosas, enquanto o máximo que conseguimos fazer é ir para frente e para trás. Fora que seu vibrador (ou qualquer outro objeto sexual) é do tamanho perfeito para você. Afinal, você mesma o escolheu. Ah! Sem contar que o seu brinquedo é orgasmo na certa (100% de chances), já nós temos que nos contentar com apenas 35%. E com aqueles formatos esquisitos, pontas, protuberâncias, e fios, eles parecem de outro planeta. Definitivamente, eu não gostaria de estar numa sala sozinho com eles.

 

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 20:31




Pesquisar

Pesquisar no Blog