Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Sexta-feira, 07.08.15

Os prós e contras dos amores de verão

Férias, sol, praia, as pessoas brilham, irradiam simpatia, sensualidade e gozam o prazer da vida. Em suma, é o espírito do verão, bem evidente nas escaldantes noites dos bares das praias ou no sossego do campo sob as estrelas. Seja como for, uma coisa é certa: disparam os “namoricos”, os olhares atrevidos e as insinuações. Em suma, revelam-se as inquietações que o calor liberta quando a libido se solta. Peles bronzeadas, decotes generosos e tudo o que a roupa deixa de fora é motivo de extrema sensualidade durante esta época. Como é boa uma paixão de verão... Intensa, tórrida, mas breve. Sim, breve. Se não contava com isso, prepare-se já, pois isso significa que não está pronto para gozar os prazeres dos amores desta estação sem apanhar, mais tarde, uma grande desilusão.

As vantagens
Nesta época, existe uma maior disponibilidade – física e mentalmente – para os relacionamentos. As férias, normalmente passadas em locais distantes de onde se vive, propiciam o conhecimento de novas pessoas. Alguém que se conheceu há dois ou três dias pode transformar-se, facilmente, num amor intenso de uma ou duas semanas, sem que a posterior, natural e quase sempre inevitável separação, se transforme num trauma. Pelo contrário, os psicólogos acreditam que uma experiência assim pode ter resultados positivos, já que faz bem ao ego e desenvolve a autoestima. O grande benefício de um “amor de verão” é que ele pode ser vivido com liberdade. Isto porque está predefinido que a maior parte deles dura somente o tempo das férias. E essa é a primeira lição a aprender.

Os contras
Para além do perigo que está sempre presente quando alguém se envolve com uma pessoa que lhe é estranha – por favor, lembre-se de nunca se esquecer de usar preservativo –, está sempre à espreita a desgraça da chegada do amor: sim, quando um dos parceiros se envolve mais do que o outro e apaixona-se “de verdade”. Com as férias terminadas, são muitas as pessoas que regressam aos seus lares de coração desfeito, despedaçadas depois de viverem intensamente uma verdadeira loucura de verão. A separação de alguém com quem viveram momentos maravilhosos pode ter uma ação devastadora, quando a pessoa não se mentalizou previamente de que se tratava, apenas, de um romance rápido. A ideia é mesmo aproveitar e ver o que acontece depois, sem stresse, culpas, ciú-
mes ou neuras. Delicie-se ao sabor destes momentos únicos, sem se apaixonar perdidamente, deixando tudo acontecer num clima de descontração e o mais naturalmente possível.

Às vezes acontece
Como nos assuntos do coração ninguém manda, pode muito bem acontecer que um namoro de verão, se transforme num relacionamento forte, com consequências para a vida de ambos. Também acontece, é verdade. O que não convém nada é estar a contar com isso. Afinal, nem todas as pessoas disponíveis estão à espera de namoros breves e intensos. Os eternos românticos, em busca de um grande amor, andam por toda a parte. E procuram-se incessantemente uns aos outros. Claro que pode acontecer-lhe, também a si.

fonte:http://tvmais.sapo.pt/s

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 22:11




Pesquisar

Pesquisar no Blog