Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Sábado, 26.04.14

Dor crônica reduz desejo sexual das mulheres, diz estudo

Os homens são menos propensos a recusar o convite para uma noite romântica do que as mulheres. Um estudo descobriu que, mesmo quando eles estão sofrendo com grandes dores, ainda assim estão interessados em sexo. As mulheres, no entanto, preferem se abster.

Pesquisadores, que realizaram testes em ratos, afirmam que seus achados podem explicar por que a frase “não, esta noite, querido(a), eu tenho uma dor de cabeça” é normalmente atribuída à metade feminina de um casal.

Em uma das primeiras pesquisas do tipo, cientistas canadenses analisaram como a dor afeta o desejo dos ratos para o sexo. Os casais foram colocados em lados opostos de uma mesma gaiola, na qual continha uma parede divisória com buracos pequenos demais para que os machos pudessem atravessá-los, mas grandes o suficiente apenas para as fêmeas passarem para a área masculina - e escapar de volta a sua própria toca - quando necessário, segundo os pesquisadores.

Os resultados mostraram que as fêmeas gastavam menos tempo com o lado masculino quando estavam com dor. Em contraste, os machos que tinham acesso livre à ala feminina se comportavam da mesma forma, seja quando sentiam dor ou não. Mesmo a injeção de uma substância química para os órgãos genitais dos machos mal afetou sua libido.

O autor da investigação, Jeffery Mogil, explica que é sabido que desejo sexual feminino é mais “dependente do contexto” que a libido masculina, sendo afetado por fatores como a autoconfiança e medos de relacionamento, por exemplo.

No entanto, ainda não havia sido confirmado se o fato possuía raízes biológicas, culturais ou comportamentais. Mogil, da Universidade McGill, em Montreal, sugere que a libido das mulheres é mais afetada pela dor, pois seria a maneira encontrada pelo organismo e pela natureza de impedi-las de engravidar e assumir a responsabilidade de ter um filho enquanto estiverem doentes. Homens, no entanto, não têm tais preocupações.

Uma vez que a relação sexual e a concepção acabam, seu trabalho já está feito. Segundo especialistas, entre os principais motivos para a falta de desejo sexual, estão o cansaço e estresse. Além disso, a ansiedade, depressão, falta de sono, anemia, infecções ou até a endometriose nas mulheres também podem ser causas.

Existem, ainda, fases da vida das mulheres que podem contribuir para a queda de libido, como a gestação. Outra fase que afeta o desejo sexual é a menopausa por causa da atrofia da parede vaginal, que causa dor.

Fora isso, a falta de intimidade é outro problema que pode atrapalhar.

A musculatura do assoalho pélvico fraca também pode tirar a libido das mulheres. Não usar esses músculos pode causar hipotonia, fazendo com que eles não respondam mais e prejudiquem o prazer na relação sexual. O problema é que cerca de 25% das mulheres não conhecem essa musculatura e não sabem como controlá-la.

fonte:http://www.d24am.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 12:09




Pesquisar

Pesquisar no Blog