Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Domingo, 06.11.16

Mulheres "fogem" mais rápido do mau sexo

Estudo revela que as senhoras já terminaram mais relações pela fraca performance sexual do que os homens. Saiba também os tempos de duração média do orgasmo para ambos os sexos

 

Longe vão os dias em que se pensava que o sexo não era importante para as mulheres. Um estudo recente revela não só que estas pensam que o sexo é essencial num relacionamento, como existe maior probabilidade de uma mulher terminar uma relação por não gostar da performance sexual do parceiro. 

De acordo com um estudo da sexshop Lovehoney, um terço das mulheres assume já ter terminado uma relação por não estarem satisfeitas sexualmente, contra somente um quinto dos homens.
 
Além disso, metade das mulheres inquiridas disse que a "técnica sexual" era importante. Apenas 37% dos homens acham o mesmo.
 
Relativamente ao orgasmo, a média para as senhoras é de 10.9 segundos, contra 8.7 de clímax dos homens. E as senhoras estão a ter melhores orgasmos também, com 75% a dizer que já teve orgasmos múltiplos. Nos homens, o valor desce para 67%.
 
As mulheres apenas perdem no número de orgasmos que têm. Menos de um quarto atingiu o orgasmo devido à penetração. Pelo contrário, dois terços dos homens respondem também de forma afirmativa.
 
E as expectativas também são baixas, com apenas 21% das senhoras a esperar atingir o orgasmo na primeira relação com um novo parceiro sexual. Nos homens, este número sobe para 64%. No entanto, 87% das mulheres e 84% dos homens sentem-se saciados mesmo sem orgasmo.
 
"São boas notícias para homens e mulheres porque estão ambos a alcançar grande satisfação sexual no quarto. E reverte a tradicional ideia que são os homens que mandam no quarto. Esses dias acabaram", diz um dos fundadores da Lovehoney, Richard Longhurst, que aponta ainda o livro Fifty Shades of Grey como uma das causas da mudança.
 
Saiba quanto dura em média um orgasmo:
 
Elas
0-5 segundos 10%
6-10 segundos 46%
11-15 segundos 24%
16-20 segundos 10%
Mais de 20 segundos 7%
Nunca tive um orgasmo 3%
 
Eles
0-5 segundos 23%
6-10 segundos 50%
11-15 segundos 18%
16-20 segundos 5%
Mais de 20 segundos 3%
Nunca tive um orgasmo 1%

 

 

fonte:http://www.impala.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 15:24

Domingo, 06.11.16

Descubra quais são as razões pelas quais você deve fazer sexo regularmente

Muitas vezes, fazer amor é visto como obrigação, não sendo realizado com aquela satisfação e naturalidade que a prática precisa. E isso até pode causar algumas discussões nos casamentos, principalmente quando isso não se torna prazeroso para ambos.

Aaron Anderson, um conselheiro matrimonial, revela que recebe diariamente muitos casais que apresentam diversas dificuldades na cama e muitos acabam brigando por causa disso, não se dando conta de que existem muitas coisas que a prática sexual pode oferecer para o relacionamento e também para o próprio corpo. O conselheiro afirma que, fazer amor com frequência pode trazer muitos benefícios para a relação e para a sua saúde. Conheçam quais são:

A prática aproxima o casal

Fazer amor é uma troca intensa de sentimentos e isso faz com que o casal se aproxime intensamente e troque sentimentos verdadeiros. Essa prática entre o casal expressa amor, paixão e romance, algo extremamente importante para manter a relação viva e feliz.

Faz bem para a saúde

Muitos estudos já provaram que a relação íntima oferece muitos benefícios à saúde, aumentando o ritmo cardíaco, proporcionando um melhor sono, diminuindo o estresse e queimando calorias. A prática também deixa o nosso sistema imunológico mais forte e com isso nos deixa mais resistente a doenças.

 
 
 
 

É divertido

Fazer amor pode ser uma prática muito prazerosa e divertida para o casal, principalmente quando tem a entrega completa de ambos. Proporcionando momentos de intimidade e gerando um clima mais descontraído no relacionamento.

Proporciona mais comunicação

Além de oferecer mais aproximação entre o casal, fazer amor é um ótimo exercício para a comunicação. Quando estamos fazendo amor, automaticamente estamos expressando nossos gostos e explicando de uma maneira mais completa o que esperamos nesse momento mais intimo. Por isso a comunicação é mais clara e intensa.

O grande “O”

Quando chegamos ao tão desejado orgasmo, é liberado um neurotransmissor pelo nosso cérebro chamado ocitocina, que é o responsável pelo aumento da confiança, amor, laços afetivos e também colabora para que a redução do medo aconteça, por isso o orgasmo é algo tão prazeroso e benéfico ao nosso organismo e também para a relação entre o casal.

Fazer amor faz a gente se sentir mais homem e mulher

A relação íntima destaca o nosso lado mais feminino e masculino, expondo a masculinidade e feminilidade que muitas vezes perdemos por causa da rotina diária, que é altamente expressada no momento da intimidade e da ação de dar e receber prazer.

É melhor do que acessar a internet

Muitos casais perdem horas na cama apenas acessando a internet, não dando a importância necessária para o seu relacionamento. Lógico que é bom manter o contato com alguns amigos e familiares que estão distantes, porém nada é mais importante do que estar ao lado de seu parceiro, proporcionando momentos íntimos e prazerosos para a vida conjugal. Deixe de lado o celular e aprecie a companhia que você tem na sua cama e na sua casa, isso com certeza fará um bem enorme para a relação.

A relação íntima expressa como está a vida do casal

Quando mantemos uma vida sexual ativa e harmônica, simplesmente estamos tento um relacionamento feliz. Fazer amor e ter um relacionamento feliz está altamente ligado, por isso é importante manter essa ligação sempre frequente, pois a união no quarto define a união em que ambos estão vivendo.

fonte:http://br.blastingnews.com/so

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 15:20

Domingo, 06.11.16

7 posições sexuais que toda mulher deveria experimentar

Mesmo com tantas informações e modernidades, o sexo ainda é um tabu para muitas pessoas, principalmente para muitas mulheres que se sente envergonhadas em discutir sobre o assunto com seus pais e parceiros. Porém, não há necessidade para essa timidez, o sexo é algo normal, saudável e recomendo pela medicina. Ter relação #sexual com um parceiro que tem a mente aberta para se aperfeiçoar, buscar mais informações e procurar se sublimar no assunto é o desejo de todas as mulheres.

Então, com o objetivo de oferecer uma ajudinha a quem pretende sair da rotina e apimentar a relação, apresentamos abaixo 7 #posições simples que toda mulher que ainda não experimentou, com certeza deve experimentar imediatamente. Confira:

1 – Papai e mamãe com almofada

Posição bastante comum e conhecida, consiste basicamente na transa com ambos deitados, sendo, o homem por cima da mulher. A diferença está em usar uma almofada por baixo do quadril, deixando-o assim mais alto que o normal, isso com certeza vai deixar a posição bem mais envolvente e prazerosa.

2 – Cavaleira

Nessa deliciosa e atrevida posição, o homem fica deitado de peito para cima, e sobre ele, a mulher fica ajoelhada, de costas, com uma leve inclinação para frente. Se a mulher não se sentir confortável, ela pode ficar virada para frente do parceiro.

 
 
 
 

3 – O visitante

O #sexo comumente é feito na cama e deitado, o casal acaba esquecendo-se de uma simples e prazerosas posição, a do visitante, que nada mais é, do que a transa com o casal em pé. Nessa posição, a mulher tem sua sensibilidade e concentração aumentada, tornando-se assim bem mais excitante.

4 – Conchinha

Esta é simples, conhecida e bastante prazerosa. O casal fica deitado de lado, com o homem por trás, ficando com as mãos livres para variadas e necessárias carícias.

5 – 69

Essa posição pode ser feita deitado, sentado, e até em pé, tudo dependendo da criatividade e ousadia dos dois. Nela, o casal fica um de cabeça virada para os pés do outro e, os dois ao mesmo tempo, usam e abusam a vontade da prática do sexo oral.

6 – Beija-flor

Mais uma posição envolvendo o sexo oral, dessa vez, só ela recebe. Funciona assim, a mulher se deita dobrada sobre os joelhos do homem e ele deve acariciar as partes íntimas dela com a língua. Essa posição é focada e inspirada no beijo-grego.

7 – Posição das borboletas

Aqui, a relação acontece com ambos sentados, o homem senta-se com as pernas meio cruzadas e a mulher senta-se em cima dele, o envolvendo com suas pernas.

fonte:http://br.blastingnews.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 15:17

Domingo, 06.11.16

Qual sua posição sexual preferida? Isso pode dizer muito sobre você!

E se sua posição preferida no sexo revelasse traços da sua personalidade, quem você seria? O estilo conchinha romântico, o dominador do cachorrinho ou, quem sabe, o tradicional do papai-e-mamãe? Parece piada, mas a preferência por determinada posição sexual pode realmente dar dicas de quem você é. Certas atitudes na cama estão diretamente relacionadas ao modo de comportamento no dia-a-dia, e também, às pressões que a sociedade exerce sobre homens e mulheres.

O sexo masculino geralmente se coloca o peso da tomada de iniciativa. Historicamente, foi construído o estereótipo de que o homem deve mostrar um bom repertório, comandar a relação para que a mulher chegue ao orgasmo e chegar ao status de "bom de cama". Mas, depois de uma análise das relações pessoais, e por fim, do ato sexual, é fácil afirmar que toda panela tem sua tampa. Na hora da cama, há espaço para todos os tipos de conduta, do macho alfa ao submisso. Qual é o seu tipo?

PAPAI-E-MAMÃE

É a posição básica do sexo e o jeito que a maioria de nós, homens, fomos ensinados a transar. Sendo assim, isso pode significar que você gosta de assumir o papel de protagonista na cama. Ao mesmo tempo, o papai-e-mamãe é também uma maneira romântica de transar, proporcionando o contato face-a-face. Geralmente agrada aos dois, mas, a insistência nessa única posição pode passar um ar de inexperiência ou falta de criatividade.

DE QUATRO (CACHORRINHO)

Algumas pesquisas mostram que essa é a posição preferida pelo sexo masculino. Ela significa o auge na submissão feminina e remete aos instintos ancestrais. Afinal, além de ser uma posição observada em muitas mamíferos, era a mais natural também nos primórdios da humanidade. A reunião de todos esses aspectos pode significar certo medo da intimidade e/ou falta de romantismo. Algumas mulheres se sentem desconfortáveis nessa posição pela submissão, outras gostam justamente por isso. A penetração profunda, característica do "cachorrinho", também costuma divergir as opiniões femininas.

MULHER POR CIMA

Algumas delas adoram a sensação de estarem no comando, de controlarem o ângulo e a profundidade da penetração. Do ponto de vista masculino, isso pode significar o prazer pela submissão ou uma simples conveniência de passar a responsabilidade para a parceira. Quando está por cima, a mulher pode controlar também a velocidade e chegar ao orgasmo quase por "conta própria". Além disso, o homem é muito visual. Assim, há excitação ao observar a feição de prazer da companheira e a sua movimentação enquanto "cavalga".

EM PÉ

Ideal para fazer em lugares menos convencionais, como no chuveiro, na cozinha ou em lugares públicos. Para os psicólogos, homens que gostam dessa posição são aventureiros e curtem a ideia de se sentirem "safados". Entretanto, para fazer o sexo em pé funcionar, há algumas condições. Ter um pênis avantajado e a capacidade física mínima para levantar a parceira, se necessário, facilitam muito. Até por essas condições, o homem que consegue fazer o sexo funcionar nessa posição transmite a sensação de força, vigor e selvageria, conseguindo excitar sua parceira na condição passiva.

CONCHINHA (DE LADINHO)

Para os psicólogos, é uma evidência de que o homem tem a preocupação em dar prazer para a parceira, sugerindo que este seja um cara romântico, afetuoso ou um sedutor. Transar de conchinha também pode sugerir que, o parceiro(a) que tomou a iniciativa pela posição, esteja pensando num relacionamento a longo prazo. Pense bem antes de investir nessa opção.

fonte:http://www.preparadopravaler.com.br/

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 15:11



Pesquisar

Pesquisar no Blog