Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Sábado, 05.07.14

Seis passos para ativar seu poder de sedução

Uma pesquisa realizada pela Durex Global Sex Survey, que analisou o comportamento sexual em vários países, sendo 1.004 homens e mulheres entre 18 e 65 anos no Brasil, apontou que metade dos brasileiros está insatisfeita com a sua vida sexual.

Outro estudo recente, feito pela Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, mostrou que 68% das mulheres já fingiram o orgasmo. Para a fisioterapeuta íntima e educadora sexual, Paula Milena, uma das razões para explicar esses resultados é o fato de que muitas mulheres mantêm suas zonas erógenas adormecidas.

“Elas precisam pensar mais em sexo e investir em estímulos”, ensina.

Um deles é o exercício que fortalece a musculatura vaginal, pois isso deixa a região mais sensível.

“Deitada ou sentada, a mulher deve fazer um movimento para contrair o ânus, como se estivesse segurando os gases. Contar até vinte e relaxar”, ensina a fisioterapeuta. Segundo Paula, isso pode ser repetido 20 vezes, no mínimo, três vezes ao dia. Com essa atividade regular, naturalmente a região vai ficando mais sensível, o que aumenta o prazer na relação sexual.

“Durante a penetração, a mulher pode contrair essa musculatura, apertando o pênis, pois isso também garante mais prazer ao casal”, acrescenta.

Outra dica é apostar nos vibradores que, de acordo com Paula, são uma ótima opção para ajudar a mulher a descobrir e estimular suas áreas mais sensíveis.

“Há modelos menores e mais discretos, eles são indicados porque ativam a parte física e também contribuem com a questão psicológica, pois ajudam a mulher a se sentir mais confiante na hora de explicar ao parceiro o que gosta e como quer ser estimulada”, comenta.

Em busca do prazer

A Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (ABEME) divulgou recentemente que as mulheres continuam sendo as principais consumidoras deste mercado, com 60% do consumo. Para a educadora sexual, Neusa Pandolfo, isso prova que as mulheres estão buscando alternativas para investir no relacionamento.

“Infelizmente, muitas pessoas que enfrentam crise no relacionamento, tentam salvá-lo indo a um sex-shop. É importante manter o desejo e a sexualidade em alta antes que a rotina tome conta do relacionamento”, orienta ela.

Para Neusa, recorrer ao mercado erótico pós-crise pode até intensificá-la, afinal, a sintonia entre o casal já estará comprometida. Por isso, ela sugere investir nisso como uma prevenção.

“Só não vale ficar refém desses itens”, alerta. A especialista diz que usá-los de vez em quando é o mais correto, pois assim se cria uma expectativa em relação à brincadeira.

“Um encontro com algo diferente e quatro sem nada novo”, ensina. Para Neusa, isso tende a aproximar o casal e, o melhor, aumenta a autoestima de ambos.

“Com o tempo, a mulher vai estimulando seu parceiro, ela pode sugerir que ele compre algo diferente ou até o convidar para ir a um sex-shop e escolher juntos alguma novidade para esquentar a relação”, completa.

Paula diz ainda que o casal não pode abrir mão dos cuidados diários do relacionamento.

“Mensagens sacanas, beijo na boca com desejo, jantares e, claro, expor e realizar suas fantasias sexuais”, diz. Para ela, a melhor maneira de manter o desejo ativo é se reinventar diariamente, alimentar a intimidade e nunca perder a vontade de fazer coisas juntos.

Veja a seguir seis passos para manter o desejo sexual ativo:

Vença a timidez

A mulher precisa de estímulo e, sentir-se desejada, é uma forma de ativar a sensualidade. “Comece devagar, aos poucos, vencendo a timidez e agindo de maneira natural. Um bom exercício, é passar o creme hidratante pelo corpo em frente ao parceiro”, ensina. A ação parece corriqueira, mas cria um clima sedutor. Com certeza, ele vai observá-la com desejo e isso irá alimentar a sua autoestima. Inspire-se: As cenas de dança mais sensuais do cinema.

Lingerie certa

Saia do banho nua e desfile em frente ao parceiro. Despois escolha uma lingerie sexy e coloque-a sem pressa. A ação parece corriqueira, mas tem um grande potencial para despertar o desejo entre o casal. Ele vai prestar atenção em cada detalhe e querer tirar a peça logo em seguida. Leia mais: Para eles, lingerie sexy é preta.

Busque inspirações

Outra maneira, segundo Paula, para manter o desejo ativo é ler contos eróticos e assistir filmes com apelo mais sensual. “A mulher precisa deste estímulo, um romance com uma ‘pegada’ mais sedutora já mexe com os sentidos femininos”, diz a especialista. Veja: 45 filmes para apimentar a relação.

Fantasie!

Isso mexe com o imaginário e eleva a autoestima. Deixe fluir a imaginação, mesmo que nem tudo possa ser concretizado. Se imaginar que o seu marido é o galã da novela te excita, deixe rolar, sem culpa, afinal isso não é traição, apenas alimento para o desejo. Leia mais: Homens e mulheres têm fantasias sexuais diferentes.

De olho no visual

Com o tempo, o casal tende a relaxar com o próprio visual. Por isso, cuidado. Se sentir desejado é essencial para manter o desejo ativo, portanto se arrumar para o parceiro é um hábito que não pode ser esquecido. Saiba mais: Como manter a beleza em dia sem maquiagem.

Teste novidades

Por fim, arrisque! Busque novidades e teste-as antes de o sexo esfriar. Existem muitos cosméticos eróticos que estimulam e causam efeitos diferentes na hora da relação. O casal pode brincar e descobrir quais agradam mais.
fonte:http://www.midianews.com.br/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 15:31

Quinta-feira, 03.07.14

Dez 'dicas' para turbinar a vida sexual depois do divórcio

Mesmo em tempos liberais, nem sempre as mulheres chegam ao casamento com uma sólida experiência sexual, e isso pode acabar prejudicando a relação do casal na cama. A falta de experiências anteriores não significa, no entanto, que o relacionamento está fadado ao fracasso. Um casal pode descobrir e aprimorar sua vida sexual sempre, desde que haja um diálogo aberto e disposição de ambos para satisfazer um ao outro. 

O que acontece, de fato, é que alguns fatores quase sempre acabam interferindo na vida a dois, como a chegada dos filhos, os problemas financeiros, as incompatibilidades no dia a dia e a falta de identidade sexual. Somados, esses e outros acontecimentos podem resultar em divórcio. 

Depois de uma separação, a maioria das mulheres se sente meio perdida com relação à vida sexual. Agora ela tem experiência, mas não tem um parceiro. Mas essa não é uma má notícia. Segundo reportagem do site The Huffington Post, há demanda por mulheres nesta situação. MILFs e mães gostosas estão dominando as buscas na internet! Para quem não sabe, MILF é a sigla para "Mother I' Like to Fuck", ou, em tradução livre, "mamãe com quem eu gostaria de fazer amor". 

Se você se encaixa nesta categoria, está na hora de assumir o controle da sua vida sexual – ficar à vontade consigo mesma e voltar para debaixo dos lençóis. O Huffington Post listou 10 informações sobre sexo que você precisa saber para turbinar sua vida sexual pós-divórcio. Confira: 

 

Você não supera uma pessoa ficando embaixo (ou em cima) de outra 

Você está empolgada por ser "solteira" de novo. Mas você não está pronta para encarar o mundo antes de tirar um tempo de reavaliação. Conheça a si mesma por dentro e por fora antes de entrar num novo relacionamento. Aceite seu status de solteira, compre roupas novas, faça aulas de meditação. Transforme-se na nova você. E então comece a procura. 

Apetrechos sexuais são os melhores amigos da garota solteira 

Até você estar pronta para "ficar" de novo, os brinquedos sexuais podem ajudar a aliviar a tensão. E você não precisa passar vergonha numa sex shop – eles estão à venda na internet e são entregues em embalagens discretas. 

Ficar nua diante de um desconhecido dá medo 

Seu corpo pós-divórcio não se parece em nada com aquele que você tinha antes de se casar. Você pode ter tido filhos. Você ganhou alguns quilos. Considere voltar ao primeiro passo. A boa notícia é que, a menos que você esteja saindo com um rapaz de 20 anos, seu parceiro em potencial tem as mesmas desvantagens e sabe que nem toda mulher é uma supermodelo. E, se você estiver saindo com um rapaz de 20 anos (parabéns!), ele vai estar igualmente excitado por ter uma mulher experiente na cama. Então deixe de lado suas encanações! 

DSTs não são só para os jovens 

A turma com mais de 40 ou 50 anos é a que apresenta o maior crescimento nos índices de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Faça testes antes de começar um relacionamento e tome as precauções necessárias para ter segurança. 

O sexo pós-divórcio aumenta a confiança! 

Sentir-se sexy de novo pode te ajudar a se transformar na mulher sexy e solteira que você é. Compre lingeries para começar a reerguer sua autoconfiança e não perca o embalo. 

Lubrifique-se 

Sim, é isso mesmo. Lubrificante. Conforme você envelhece, a secura vaginal pode atrapalhar na hora do sexo. Não evite fazer sexo se tiver passado por isso. Há muitos produtos que dão uma sensação natural, e seu parceiro nem precisa saber. 

Dia de folga da mamãe! 

Uma das coisas boas de dividir a guarda dos filhos: a mamãe tem algumas noites só para ela. Isso vai lhe dar tempo para redescobrir seus gostos. Descubra o que você tolera em um homem e, acima de tudo, o que você não tolerava em seu relacionamento anterior. E isso inclui situações que acontecem no quarto. 

Métodos anticoncepcionais 

Há muito mais opções de métodos anticoncepcionais do que quando você se casou. Fale com um médico para saber qual é a melhor alternativa para você. Esteja preparada quando entrar na arena do sexo – você não quer ser pega no contrapé. É seu corpo, é sua responsabilidade. 

Os homens estão no auge sexual aos 20 

Talvez não seja um problema você não conseguir pegar aquele cara de 20 anos que parece que começou a fazer a barba ontem. Apesar de os homens chegarem ao auge sexual entre os 20 e os 30 anos, o que isso quer dizer é que eles se recuperam mais rápido. Quem precisa de tanta pressão? Um homem mais velho aprendeu a se controlar e a dar prazer. Ele vai garantir que a noite vai valer a pena. 

O sexo melhora com a idade 

Você não é velha – você é experiente! Você tem um vasto conhecimento sexual. Mesmo que tenha estado apenas com um único parceiro por muito tempo, você sabe do que gosta (e do que não gosta) e vai poder comunicar isso ao seu novo parceiro. Use isso a seu favor! (Fonte: The Huffington Post / Brasil Post)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 20:44

Quinta-feira, 03.07.14

Sexo 24h antes da partida pode melhorar desempenho em campo

Antes de uma grande partida de futebol, os jogadores recebem uma série de restrições, desde a participação em festas, ingestão de bebidas alcoólicas, gasto extremo de energia fora dos treinos e até de fazer sexo. É certo que a maioria das proibições pode prejudicar o desempenho dos atletas, porém, ter relaçõs sexuais no dia anterior ao jogo pode ajudar, segundo o ortopedista especializado em medicina do esporte, Daniel Ramallo. “O jogador consegue chegar no dia da partida mais tranquilo, relaxado e com nível de estresse mais baixo. Ajuda o atleta a descansar melhor no dia anterior à partida”, disse ele.

 

Uma pesquisa feita pelo site Quartz reforça a opinião do especialista: todas as seleções que proibiram que seus atletas fizessem sexo durante a Copa do Mundo foram eliminadas. Das equipes ainda participantes do campeonato mundial, ainda segundo o estudo, os jogadores alemães e holandeses têm as atividades sexuais completamente liberadas; os brasileiros, belgas, franceses e costa-riquenhos podem fazer sexo com algumas restrições; e não se sabe sobre as regras da Argentina e Colômbia.

De acordo com Ramallo, praticar sexo um dia antes da partida pode ajudar o jogador a atingir o estágio R.E.M. do sono – em que acontece os sonhos e é possível descansar de fato. A ansiedade e o estresse prejudicam a qualidade do sono. “Além disso, muito estresse atrapalha o desempenho em campo, a precisão dos toques fica prejudicada e até mesmo o condicionamento”, disse ele. O especialista afirmou, porém, que níveis de estresse muito baixos não são bons em uma partida: “não pode ficar totalmente relaxado, precisa de capacidade de reação e movimentação, é preciso um equilíbrio”, acrescentou.

 

A relação sexual acompanhada de festa, perda da noite de sono e ingestão de bebidas alcoólicas “sem dúvida interfere negativamente na qualidade física dos atletas. Sintomas de desidratação como cefaleia e náuseas podem prejudicar a performance”, alertou o ortopedista e traumatologista especialista em esportes do Hospital Nossa Senhora das Graças, Christiano Saliba Uliana. Na opinião dele, em uma relação sexual fora do contexto citado, os jogadores ainda deveriam respeitar um intervalo de 24 horas entre o sexo e a partida.

 

“O relaxamento logo após a relação sexual – devido hormônios liberados – pode diminuir a agressividade e competitividade, o que não é interessante durante o esporte”, alertou o médico do esporte da Clínica Livon, Gustavo Bornholdt. “A melhor maneira de conduzir o assunto seria atingir o equilíbrio entre o relaxamento proporcionado pelo sexo, que pode ser conseguido 36 a 48 horas antes dos jogos, com um período de concentração e resguarda física nas 24 horas prévias ao evento”, disse o especialista em esporte Christiano Saliba Uliana.

Esforço físico
O gasto calórico não deveria ser uma preocupação dos treinadores, já que perto do aquecimento, é insignificante. “Não é de se espantar que ele pouco influencie no condicionamento físico”, afirmou Ramallo. Para Bornholdt, trata-se mais de uma questão cultural a proibição do sexo antes dos jogos para evitar a fadiga do jogador, pois o desgaste físico de uma relação regular é baixo.

Concentração
Às vésperas do jogo ocorre o isolamento de todo o elenco do time em um ambiente fechado a visitas, passeios e distrações, definiu Uliana. Do ponto de vista psicológico, segundo o especialista, é importante que o grupo esteja junto, faça as refeições e conviva. O tempo vai depender da equipe técnica, mas, “em geral, os jogadores se concentram de um a dois dias antes da partida”.

Os objetivos são reforçar as estruturas dos laços e vínculos de amizade entre os jogadores, trocar informações e evitar distrações; para os técnicos, é corrigir os erros nas jogadas e observar o time em tempo integral; e para a equipe médica, é a possibilidade de um planejamento de desempenho mais completo e garantia do tempo de repouso necessário antes do jogo, detalhou Bornholdt. “Na concentração, dificilmente os jogadores farão algo mais intenso do que jogar videogames”, acrescentou.

 

fonte:http://saude.terra.com.br/be

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 20:33

Terça-feira, 01.07.14

Os segredos que ela esconde de você

Uma mulher é capaz de entregar seu coração e até mesmo o seu corpo, mas as chances são de que ainda assim mantenha alguns segredos à parte. Quer que ela os confesse? Antes de começar a chafurdar, aprenda o que esses mistérios realmente dizem sobre seu relacionamento — e se honestidade é sempre a melhor política.

 

1) Seu passado sexual é um enigma
O número de parceiros que ela teve pode ser maior ou menor do que você ouviu. "Ela tem receio de que você irá julgá-la, e provavelmente vai", afirma a especialista em relacionamento e autora de “Flirt Fearlessly", Rachel DeAlto. “Ter poucos parceiros sexuais a faz parecer inexperiente e puritana, mas muitos podem taxá-la de vagabunda mesmo assim. Não existe um número certo. Deixar isso ser um segredo é um interesse de vocês dois, então deixe". E se ambos estão felizes com o relacionamento, o número de caras com quem ela se relacionou não deveria importar.

2) Ela está se afundando em dívidas
Nos dias de hoje, quem não tem dívidas? Agora, se ela esconde isso de você, é porque provavelmente se sente envergonhada e até culpada, revela a PhD e especialista em relacionamento Terri Orbuch. Questões de dinheiro são uma das principais causas de divórcio, então falar com o seu parceiro sobre isso é vital (se vocês estão juntos há muito tempo). Para tratar do assunto com ela esqueça a postura de juiz autoritário e adote a do “você pode se abrir comigo quando quiser”. Pergunte a ela se está aberta a falar sobre sua vida financeira e diga que quer agir em conjunto nas despesas para garantir um futuro financeiro o mais saudável possível a vocês, recomenda Terri.

3) Ela persegue o ex no Facebook
"Estar muito interessada na vida de um ex pode ser a sentença de morte para um relacionamento se as causas não forem tratadas", ressalta Rachel. Das duas uma: “ou ela não superou o ex, ou não está tendo o que precisa na relação que mantém com você para se sentir satisfeita”, salienta ela. Mas o erro do homem nesse momento é fazer disso um grande problema e mencionar a palavra “perseguição”. “Em vez de dramatizar o que já deve ser um drama para ela, pergunte o que a faz temer entre vocês e como seus relacionamentos passados a influenciaram”, propõe o PhD e terapeuta de casamento em Manhattan, Paul Hokemeyer.

4) Ela usa um vibrador
Qual o problema em revelar que tem um vibrador? "Ela se preocupa que vai ferir seus sentimentos e fazer você se sentir como se não a satisfizesse na cama", conta Rachel. Entretanto, no fundo no fundo, ela gosta mesmo é da variedade ou usa por puro prazer de poder se concentrar apenas em seu próprio orgasmo. Você não precisa saber tudo o que acontece entre ela e seu vibrador, mas pedir que se masturbe na sua frente com ele pode te ajudar a entender melhor o que a faz comprimir os dedos dos pés.

5) Ela nem sempre está perfeita
Se é que a gata tinha um desvio de septo, já fez cirurgia no queixo, colocou silicone ou nunca fez nada disso com certeza prefere ser vista em sua melhor versão, a mais bonita de si mesma. "Ela se preocupa em agradar você e ser desejada", garante Paul, que sugere deixá-la agir em segredo nesse caso, e não esquecer de demonstrar gratidão quando ela se arruma para você. Se quiser fazer a garota se sentir confortável e natural, diga que está bonita quando perceber que ela está sem maquiagem.

6) O melhor sexo da vida dela não foi (necessariamente) com você
Há quem queira competir com os outros caras que a gata transou e dar uma de Tarzan na cama. Mas sinceramente? Não há necessidade. Tudo bem, você também não quer parecer um frouxo que não pega nem gripe. Então, qual a melhor forma de superar essa? Em vez de perguntar se ela está satisfeita sexualmente (afinal, como ela poderia dizer que não?), sugira formas de esquentar as coisas entre vocês e se mostre aberto a saber como você pode dar mais prazer a ela na cama. De fato, casais que satisfazem um ao outro sexualmente têm 65% mais chances de serem felizes juntos que os que não o fazem, segundo um estudo publicado em 2011 no Journal of Sex & Marital Therapy.

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/bl

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 20:33

Pág. 2/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog