Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Sábado, 05.07.14

Dúvidas sobre sexo que elas têm vergonha de perguntar

Há certas coisas que você perguntaria ao Google, mas não a sua melhor amiga ou ginecologista. A gente entende. Porém, em vez de encher os estranhos na web com dúvidas sobre sexo, por que não ler uma lista com doze perguntas comuns entre as mulheres e tirar suas dúvidas com especialistas em sexo renomados?

 

1) Posso realmente quebrar o pênis dele? Bem, não é osso para quebrar, mas você pode definitivamente machucá-lo. “É possível fraturar o pênis devido ao trauma durante o sexo ou masturbação particularmente vigorosa”, confirma a ginecologista e co-autora do livro: “V is for Vagina”, Alyssa Dweck. "O pênis ereto fica cheio de sangue. A flexão enérgica do pênis ereto durante o ato sexual agressivo pode acarretar essa lesão grave”. Mas o que você deve fazer quando suspeitar que isso aconteceu com o seu homem? Dirija-se ao hospital! "É recomendado tratamento cirúrgico urgente", informa Alyssa.

 

 

2) O que devo fazer se a camisinha sair e ficar dentro de mim? Em primeiro lugar, não entre em pânico. Por mais que não pareça, isso é totalmente comum, revela Alyssa. "Recupere o preservativo e garanta que está intacto", instrui ela. "Mesmo que você ache que não derramou sêmen, se não estiver usando outra forma de contracepção, como a pílula ou DIU, recomendo a contracepção de emergência o mais rápido possível, caso você não queira engravidar". Feito isso, não se esqueça do teste de DST.

 

3) Por que não tenho orgasmos durante o sexo? O que devo fazer? Primeiro de tudo, não há nada errado com você. Na maioria dos casos, isso é apenas uma questão de encontrar o ponto certo. "Muitas mulheres não têm um orgasmo só com penetração, e mais estimulação direta no clitóris ou masturbação é o truque", ressalta a especialista. Se isso não funcionar, a sua falta de orgasmo pode ser devido a problemas médicos crônicos (incluindo diabetes, doenças cardiovasculares e depressão, para mencionar alguns), medicamentos como antidepressivos, má imagem corporal, problemas de relacionamento, alterações hormonais ou até mesmo estresse. Todas essas coisas podem afetar o orgasmo e a libido.

 

 

4) É possível fazer xixi durante o sexo? Na verdade, não. É mais provável que você sinta apenas vontade de fazer xixi, o que é uma boa notícia de acordo com Emily Morse, PhD e especialista em sexo. "Isso significa que o ponto G está sendo atingido e que você pode estar perto do clímax", explica Emily. "Embora o vazamento de urina possa acontecer durante a relação sexual, especialmente se a bexiga estiver muito cheia, suspeito que isso não seja urina de verdade, mas sim a ejaculação feminina, que pode ocorrer durante o orgasmo", conta Alyssa (leia o item 8 para entender melhor).

 

5) Como posso evitar que entre ar na vagina durante o ato? Infelizmente, não há como evitar. É apenas um daqueles fenômenos naturais que não dá para controlar. "O barulho que faz é devido ao ar aprisionado na vagina e pode ocorrer durante ou após a relação sexual", acrescenta Alyssa.

6) É normal ficar muito molhada durante o sexo? Sim, não há absolutamente nada de anormal em ficar um pouco ou muito molhada, de acordo com Alyssa. Se você está tendo o problema oposto, use lubrificante. Dica: quanto mais lubrificante, mais fácil o orgasmo (mas também não precisa aloprar, claro!)

7) Sexo anal é anti-higiênico? Não se você for higiênica em relação a isso. "Os preservativos irão ajudar a proteger de bactérias/fezes durante o sexo anal", inclui a profissional. E certifique-se de usar um preservativo diferente quando trocar de anal para sexo vaginal ou oral. "Sugiro o uso de preservativos e lubrificantes em abundância durante o sexo anal”.

 

8) Qual é a do pênis curvado?Existem pênis de todos os tamanhos, formas e cores (assim como vaginas!). Alguns curvados para cima, outros para baixo e até para os lados quando estão eretos. "Isso é muito comum e não deve ser motivo de preocupação, a menos que esteja doendo ou interferindo no sexo", complementa Emiy. "Se o pênis do homem começa a mudar e fica mais curvado ao longo do tempo, ele pode ter a doença de Peyronie, que pode ocorrer devido aos machucados feitos durante o sexo". Se este for o caso, ele deve ir ao médico.

9) Sou heterosexual, mas me excito vendo vídeo pornô só de mulheres. Isso é estanho? Não, “isso quer dizer que você fica excitada ao assistir mulheres transando", simplifica Emily. "É muito comum que as mulheres fiquem excitadas ao assistir outras mulheres fazendo sexo na pornografia". Não significa necessariamente que você quer manter relações sexuais com uma mulher, então relaxe.

10) O que eu faço se o pênis dele é muito grande ou muito pequeno a ponto de incomodar? Simples: fale com ele sobre isso. Não tenha vergonha de abordar questões sexuais, especialmente se você está com dor ou se não está gostando do sexo. Emily garante que, se ele é muito pequeno e não é capaz de agradá-la durante a relação sexual, existem, obviamente, muitas outras coisas que o rapaz pode fazer. "Deixe-o saber como é bom quando ele usa os dedos ou a boca em você, ou o quão sexy é vê-lo provocá-la com suas mãos". Mas e quando o pênis é muito grande e causa desconforto? "Use bastante lubrificante durante a relação sexual, e vá devagar", aconselha a especialista. Ela também sugere que você fique em cima dele, assim fica mais no controle dos movimentos — e pode se mexer como se sentir melhor.

 

11) Ele é péssimo no sexo oral, o que faço para ajudá-lo? Toda mulher requer diferentes tipos de estimulação durante o sexo oral, uma vez que o corpo de cada uma delas é diferente. Por causa disso é importante dizer ao seu parceiro como você gosta. "Se ele não ouve ou recebe instruções muito bem, você sempre pode lhe mostrar com os dedos as áreas que são mais sensíveis, juntamente com a pressão, velocidade e movimento que você precisa," recomenda Emily. "Assim ele pode seguir seus dedos com a língua e melhorar suas habilidades orais ao seu gosto".

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 15:33

Sábado, 05.07.14

Seis passos para ativar seu poder de sedução

Uma pesquisa realizada pela Durex Global Sex Survey, que analisou o comportamento sexual em vários países, sendo 1.004 homens e mulheres entre 18 e 65 anos no Brasil, apontou que metade dos brasileiros está insatisfeita com a sua vida sexual.

Outro estudo recente, feito pela Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, mostrou que 68% das mulheres já fingiram o orgasmo. Para a fisioterapeuta íntima e educadora sexual, Paula Milena, uma das razões para explicar esses resultados é o fato de que muitas mulheres mantêm suas zonas erógenas adormecidas.

“Elas precisam pensar mais em sexo e investir em estímulos”, ensina.

Um deles é o exercício que fortalece a musculatura vaginal, pois isso deixa a região mais sensível.

“Deitada ou sentada, a mulher deve fazer um movimento para contrair o ânus, como se estivesse segurando os gases. Contar até vinte e relaxar”, ensina a fisioterapeuta. Segundo Paula, isso pode ser repetido 20 vezes, no mínimo, três vezes ao dia. Com essa atividade regular, naturalmente a região vai ficando mais sensível, o que aumenta o prazer na relação sexual.

“Durante a penetração, a mulher pode contrair essa musculatura, apertando o pênis, pois isso também garante mais prazer ao casal”, acrescenta.

Outra dica é apostar nos vibradores que, de acordo com Paula, são uma ótima opção para ajudar a mulher a descobrir e estimular suas áreas mais sensíveis.

“Há modelos menores e mais discretos, eles são indicados porque ativam a parte física e também contribuem com a questão psicológica, pois ajudam a mulher a se sentir mais confiante na hora de explicar ao parceiro o que gosta e como quer ser estimulada”, comenta.

Em busca do prazer

A Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (ABEME) divulgou recentemente que as mulheres continuam sendo as principais consumidoras deste mercado, com 60% do consumo. Para a educadora sexual, Neusa Pandolfo, isso prova que as mulheres estão buscando alternativas para investir no relacionamento.

“Infelizmente, muitas pessoas que enfrentam crise no relacionamento, tentam salvá-lo indo a um sex-shop. É importante manter o desejo e a sexualidade em alta antes que a rotina tome conta do relacionamento”, orienta ela.

Para Neusa, recorrer ao mercado erótico pós-crise pode até intensificá-la, afinal, a sintonia entre o casal já estará comprometida. Por isso, ela sugere investir nisso como uma prevenção.

“Só não vale ficar refém desses itens”, alerta. A especialista diz que usá-los de vez em quando é o mais correto, pois assim se cria uma expectativa em relação à brincadeira.

“Um encontro com algo diferente e quatro sem nada novo”, ensina. Para Neusa, isso tende a aproximar o casal e, o melhor, aumenta a autoestima de ambos.

“Com o tempo, a mulher vai estimulando seu parceiro, ela pode sugerir que ele compre algo diferente ou até o convidar para ir a um sex-shop e escolher juntos alguma novidade para esquentar a relação”, completa.

Paula diz ainda que o casal não pode abrir mão dos cuidados diários do relacionamento.

“Mensagens sacanas, beijo na boca com desejo, jantares e, claro, expor e realizar suas fantasias sexuais”, diz. Para ela, a melhor maneira de manter o desejo ativo é se reinventar diariamente, alimentar a intimidade e nunca perder a vontade de fazer coisas juntos.

Veja a seguir seis passos para manter o desejo sexual ativo:

Vença a timidez

A mulher precisa de estímulo e, sentir-se desejada, é uma forma de ativar a sensualidade. “Comece devagar, aos poucos, vencendo a timidez e agindo de maneira natural. Um bom exercício, é passar o creme hidratante pelo corpo em frente ao parceiro”, ensina. A ação parece corriqueira, mas cria um clima sedutor. Com certeza, ele vai observá-la com desejo e isso irá alimentar a sua autoestima. Inspire-se: As cenas de dança mais sensuais do cinema.

Lingerie certa

Saia do banho nua e desfile em frente ao parceiro. Despois escolha uma lingerie sexy e coloque-a sem pressa. A ação parece corriqueira, mas tem um grande potencial para despertar o desejo entre o casal. Ele vai prestar atenção em cada detalhe e querer tirar a peça logo em seguida. Leia mais: Para eles, lingerie sexy é preta.

Busque inspirações

Outra maneira, segundo Paula, para manter o desejo ativo é ler contos eróticos e assistir filmes com apelo mais sensual. “A mulher precisa deste estímulo, um romance com uma ‘pegada’ mais sedutora já mexe com os sentidos femininos”, diz a especialista. Veja: 45 filmes para apimentar a relação.

Fantasie!

Isso mexe com o imaginário e eleva a autoestima. Deixe fluir a imaginação, mesmo que nem tudo possa ser concretizado. Se imaginar que o seu marido é o galã da novela te excita, deixe rolar, sem culpa, afinal isso não é traição, apenas alimento para o desejo. Leia mais: Homens e mulheres têm fantasias sexuais diferentes.

De olho no visual

Com o tempo, o casal tende a relaxar com o próprio visual. Por isso, cuidado. Se sentir desejado é essencial para manter o desejo ativo, portanto se arrumar para o parceiro é um hábito que não pode ser esquecido. Saiba mais: Como manter a beleza em dia sem maquiagem.

Teste novidades

Por fim, arrisque! Busque novidades e teste-as antes de o sexo esfriar. Existem muitos cosméticos eróticos que estimulam e causam efeitos diferentes na hora da relação. O casal pode brincar e descobrir quais agradam mais.
fonte:http://www.midianews.com.br/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 15:31



Pesquisar

Pesquisar no Blog