Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Segunda-feira, 16.06.14

Pesquisa: britânicos fazem sexo 2,5 mil vezes por minuto

O estereótipo de que os britânicos são pessoas frias pode não ter mais sentido. Uma recente pesquisa do matématico David Spiegelhalter, da Universidade de Cambridge, mostrou que os britânicos fazem sexo, em números arredondados, cerca de 2,5 mil vezes a cada minutos, totalizando 900 milhões de vezes por ano. As informações são do Daily Mail.

O estudo faz parte de um projeto para ver como o comportamento sexual e de procriação mudou ao longo das décadas, explicando a diminuição de nascimentos na era Vitoriana, mesmo as mulheres não tendo acesso a métodos contraceptivos na época.

Uma das alternativas é que as mulheres simplesmente não faziam sexo, ao contrário dos dias atuais. "Para cada concepção, há 999 relações heterossexuais sem procriação", explica o professor.

A epidemiologista Anne Johnson, da Universidade College London, atribuiu a mudança de comportamentos desde o século 19 à vida das mulheres. "No passado, o sexo era perigoso para elas, porque poderia resultar em gravidez, abortos ilegais ou doenças."

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 19:39

Segunda-feira, 16.06.14

Como satisfazer seu namorado

É difícil, eu sei. A parte em que ele te pede em casamento, coloca um anel em sua mão e a leva para um jantar romântico é, na verdade, a mais fácil do relacionamento. O primeiro ano, as primeiras experiências juntos e tudo que vier primeiro entra pra lista da saudade depois de um tempo, quando o casal não sabe cultivar a relação e não é capaz de manter a chama acesa ao longo dos anos — principalmente na cama. Quantos amigos a gente ouve resmungar por aí que não estão felizes com suas mulheres e não vão mais pra cama com elas? Por isso, minha cara e meu caro, a receita é nunca se acomodar num relacionamento e evitar cair no estereótipo do casal infeliz seguindo os seis passos abaixo (com moderação). Obs: Hoje as dicas são para elas, mas valem igualmente para eles.

 

1) Exiba-o
Homens adoram exibir suas mulheres para o mundo. Eles se sentem orgulhosos e satisfeitos quando todos veem quão feliz ele está com a sua pretendente. Porém, eles não gostam de apenas exibir, mas também de serem exibidos por suas esposas, namoradas e afins. Claro que eles não vão admitir isso sempre, porque acham que colocarão sua masculinidade à prova ou algo assim. No entanto, a verdade é que eles gostam quando elas os introduzem para as pessoas e deixam claro em público o quanto o amam. Por isso, nunca omita as qualidades dele — isso não significa que você precisa fazer uma super propaganda do seu pretendente para outras mulheres.

2) Deixe-o livre para sair com os amigos
Essa merece atenção extra. Geralmente, quando a mulher prende demais o cara e não gosta dos amigos dele, mais cedo ou mais tarde ele acaba terminando (e vice-versa). A maioria dos homens tem ao menos um grupo de amigos que curte sair de vez em quando. Se o cara estiver respeitando a sua privacidade, então você também precisa dar a ele espaço para ficar com os amigos. É simples. Seja a mais justa possível quando tratar de seus direitos no relacionamento. Ele precisa entender que ninguém deve ser privilegiado. Afinal, por que deveria?

3) Deixe-o jogar vídeo-game
Muitos homens adoram jogar, não importa se é no computador, na TV ou o que for. Nós temos isso em nosso sangue (haha). A impressão de que a atenção está sendo tomada de você, mas ao entender o meio de diversão de seu parceiro e aceitar suas necessidades, ele se sentirá compreendido. E quando você precisar de compreensão também terá direito. Altruísmo é a melhor opção aqui.

4) Comida!
Uma pessoa inteligente disse certa vez que o caminho para conquistar o coração de um homem é através de seu estômago. Como um homem, posso dizer que adoro quando minha mulher cozinha para mim. Claro que elas também têm seus afazeres e não são responsáveis por nos alimentar todos os dias, mas só o carinho de preparar algo para alguém é impagável. Pode ter certeza que se pudéssemos pedir qualquer delivery da cidade, ainda assim não dispensaríamos a comida feita em casa — que é muito mais saborosa e saudável. Tudo bem se você não é uma cozinheira de primeira, muitos de nós também não somos. O que vale é a intenção.

5) Sim, é preciso dizer “eu te amo” (por mais que seja óbvio)
Ele sabe que você o ama, mas pode se esquecer. Quanto mais você lembrá-lo, mais segurança irá passar ao relacionamento. O homem também tem que se sentir querido e não pode ficar entediado. Então, encha-o de amor. Faça algumas loucuras só para ele saber que você o ama. Pode parecer idiota para algumas pessoas, mas se esforçar é a chave para construir uma ponte forte e inquebrável entre duas pessoas.

6) Lembre-se: Você tem que dar pra receber
Para eles: ok, os principais ingredientes para fazer um cara feliz até podem estar reunidos aqui, mas considere a alternativa número seis a receita do bolo, pois ela é a base para construir todo o resto. Basicamente, num relacionamento tudo se resume em dar pra receber. E acredite: se a justiça não for feita vocês vão cair numa longa e interminável discussão de relacionamento. Se você não fizer por merecer, porque raios ela tem de fazer tudo o que você gosta? É uma troca mútua, entendeu? Deixemos nosso lado egoísta e egocêntrico (de seres humanos) pra trás e pratiquemos o altruísmo.

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/b

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 19:37

Sábado, 14.06.14

Mulheres casadas preferem amantes do mesmo sexo, diz estudo

A Victoria Milan revela que as mulheres casadas, quando procuraram um relacionamento fora do casamento, preferem uma parceira do mesmo sexo. O site é voltado para mulheres que procuram ser adúlteras. Um inquérito realizado com base em cerca de 4,600 utilizadoras da Victoria Milan pôs na mesa questões focadas em fantasias e fetiches inocentes, aprofundando-se para o plano do adultério, casos extraconjugais e outros elementos análogos.

Os resultados mostraram que 87% das mulheres já se sentiram atraídas por outras mulheres, sendo que algumas delas já fantasiaram profusamente com a possibilidade de estar com um membro do mesmo sexo; 26% agiram sob os seus impulsos, realizando os seus desejos e traindo o marido com uma mulher.

Contudo, o resultado mais estonteante diz respeito ao facto de mais de 90% das mulheres afirmarem que em algum ponto das suas vidas seduziram ou tiveram relações sexuais com outra mulher.

Sigurd Vedal, CEO e fundador da Victoria Milan, afirma que os resultados são indicativos de uma tendência – a experimentação sexual está em voga, particularmente para casais adúlteros.

“A maior parte das mulheres casadas e utilizadoras da Victoria Milan estão em busca de entusiasmo, luxúria e, de um modo geral, algo novo. O facto de a maioridade das mulheres se sentirem atraídas por outras mulheres ao ponto de as seduzirem comprova o velho adágio – as pessoas querem sempre aquilo que não podem ter.

“A Victoria Milan oferece relacionamentos sem compromissos que podem nem sequer resultar num encontro físico. Uma sedução inocente ou a partilha de algumas fantasias entre raparigas num ambiente virtual seguro e anónimo pode provar-se suficientíssimo para satisfazer as mulheres casadas – não obstante, a opção de se encontrarem pessoalmente está sempre em cima da mesa. Os nossos membros decidem o ritmo a que querem levar as suas aventuras virtuais e estão sempre em controlo,” afirma.

Os resultados também revelam que o tabu das odisseias entre o mesmo sexo está a aumentar, tendo em conta a vontade que as mulheres casadas demonstraram em assumirem um compromisso com outra mulher, frisando estarem interessadas em explorar e experimentar. No entanto, as respondentes afirmam a sua heterossexualidade – ainda que tenham adorado a experiência.

Menos de 20% considerar-se-iam bissexuais após integrarem um relacionamento físico e sexual com outra mulher.

Questionário foi conduzido com base em 4 600 mulheres.

 

fonte:http://www.bemparana.com.br/n

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 11:41

Quarta-feira, 11.06.14

Desejos sexuais femininos são mais selvagens que masculinos

Se  você faz parte do grupo que acredita que homens são movidos pela luxúria e as mulheres pela monogamia e realização sexual ligada à intimidade emocional, pode estar enganado. Os desejos sexuais delas são realmente muito mais selvagens e imprevisíveis que os deles, segundo pesquisas mencionadas no livro republicado neste mês What Do Women Want?: Adventures in the Science of Female Desire (O que as Mulheres Querem?: Aventuras na Ciência do Desejo Feminino), de Daniel Bergner. Os dados são do jornal Daily Mail.  

“Acho que uma das nossas suposições convencionais, de que as mulheres são biologicamente programadas pela evolução para serem menos promíscuas e menos sexualmente conduzidas, é um mito. Existe muito pouca evidência para apoiar essa teoria. Ela fica no caminho do entendimento sério”, disse o autor Bergner.  

No início do livro, por exemplo, um teste determina o que realmente excita as mulheres. Com as partes íntimas monitoradas, voluntárias assistiram a uma série de imagens. “Os resultados revelam que as mulheres ficam excitadas por todos os tipos de vídeos. Mulheres heterossexuais ficam excitadas com mulheres nuas se exercitando; mulheres lésbicas se excitam com pornô gay masculino; ver macaco fazendo sexo é excitante”, comentou Bergner.

O mesmo teste realizado com homens descobriu que a sexualidade feminina é muito mais interessante que a deles, segundo o autor do livro. Quando viram as mesmas imagens que as mulheres, o que os excitou era muito mais previsível e muito mais “chato”, Bergner comentou.

 

“Apesar de vivermos em uma cultura que é, em muitos aspectos, sexualmente desenfreada, ainda estamos inquietos, mesmo com medo, sobre o desejo das mulheres. Isso remonta eras”, comentou o autor.

Bergner disse que não pode dar uma resposta definitiva ao título de seu livro: o que as mulheres querem?.  “Não quero dizer (por meio do título do livro) que tenho uma única resposta ou que uma única resposta existe. Isso seria não só arrogante, mas terrivelmente e monumentalmente idiota. Nós, seres humanos, somos complexos demais para respostas individuais e nossa complexidade é o que faz um livro como este um desafio.”

 

fonte:http://mulher.terra.com.br/c

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 20:28

Segunda-feira, 09.06.14

Para mulheres, em relações casuais tamanho é documento sim!

Em busca de respostas sobre o comportamento feminino em tempos de sexo casual, pesquisadores descobriram que o tamanho do pênis tem mais importância para mulheres que procuram relações casuais do que para aquelas que buscam um relacionamento estável. Outra constatação dos cientistas é que, além de 'exigentes' elas são ruins na hora de estimar os tamanhos - quase sempre, calculando mal as medidas do órgão sexual masculino. 

A pesquisa consistiu na exposição de 33 modelos de pênis feitos com uma impressora 3-D a 41 mulheres. Os protótipos mediam de 10 centímetros de comprimento e 6 de circunferência a 21 centímetros de comprimento e 18 centímetros de circunferência. Os cientistas pediram que elas os manuseassem e indicassem qual deles escolheria para um parceiro duradouro. Depois, que escolhessem o preferido para uma relação casual. 

O comprimento, nos dois casos, foi o mesmo: em média 17 centímetros. Já para as relações passageiras, elas demonstraram preferência por circunferências maiores do que teriam para os relacionamentos sérios. 

As conclusões da pesquisa foram apresentadas na reunião da Asssociation for Psychological Science, em São Francisco, nos Estados Unidos, de acordo com informações do jornal Daily Mail. (Fonte: Terra) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 20:34

Quinta-feira, 05.06.14

Homem que ganha menos que a mulher tem melhor performance na cama, afirmam pesquisadores

Homens que ganham menos do que suas mulheres tem melhor desempenho na cama e casamentos mais felizes, de acordo com pesquisadores britânicos. Segundo eles, os homens não conseguem ter o mesmo rendimento no trabalho e no quarto ao mesmo tempo. As informações são do site Daily Mail.

Segundo a pesquisa, 56% dos homens com salários menores que suas parceiras afirmaram que o sexo é ótimo ou muito bom.

De acordo com o escritor Jean Hannah Edelstein, todo mundo sabe que o estresse pode ser ruim para a vida sexual.

― Se ambos os parceiros em um relacionamento estão ganhando a mesma quantidade de dinheiro, então é uma conclusão lógica que o estresse será reduzido. Com isso, o sexo fica melhor.

 

Os pesquisadores pediram que 1.010 adultos casados ​​com idade superior a 25 anos contassem sobre os vários aspectos de suas vidas conjugais. Eles descobriram que 90% dos homens cujas mulheres ganham mais disseram que seus casamentos eram "felizes.

Segundo o editor executivo da revista que realizou o estudo, Diane Harris, o casal deve se sentir “verdadeiros parceiros”, tanto na cama como em seus saldos bancários.

― Quanto menos pressão por dinheiro o casal sofrer, mais íntimos eles ficaram. Isso vale para dentro do quarto como para fora dele.

 

Os especialistas afirmaram que os resultados devem estimular os homens a aderirem à campanha para igualdade de remuneração entre os dois sexos.

 

fonte:http://noticias.r7.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 19:52

Quarta-feira, 04.06.14

Cem orgasmos por ano ajudam na proteção da saúde

o que seja necessário algum motivo para fazer sexo, mas a medicina traz vários. Pesquisas de diferentes universidades mostram que a prática sexual regular contribui para uma vida mais saudável. “O ato sexual pode melhor a qualidade de vida e a saúde do casal”, resume o ginecologista José Maria Soares Júnior, do Instituto da Mulher, ligado ao Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Não precisa ser um atleta na cama, mas em alguns casos os benefícios são maiores para quem mantém relações sexuais mais frequentemente. Um estudo da Universidade de Bristol (Inglaterra) que monitorou mil homens durante 20 anos indicou que mortes repentinas por problemas de coração eram duas vezes mais comuns entre os participantes que disseram ter atividade sexual apenas baixa ou moderada.

A frequência também influencia um dos tipos de câncer mais comuns entre os homens, o de próstata. Uma pesquisa do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, feita com 30 mil pessoas, mostrou que ejacular de 13 a 20 vezes por mês diminui em até 14% a incidência da doença, e ter mais de 21 ejaculações por mês leva a uma diminuição de até 33%.

Nem sempre os estudos conseguem estabelecer uma relação precisa entre causa e efeito: quem faz mais sexo tem melhor saúde ou quem tem melhor saúde faz mais sexo? Mas é fato que um rala-e-rola bem feito libera substâncias que podem beneficiar o organismo. Por exemplo: a liberação do hormônio oxitocina que ocorre durante o sexo também ajuda na prevenção do câncer mais comum entre as mulheres: o de mama

 

Cem orgasmos

“Trabalhos confirmam os benefícios do sexo, e 100 orgasmos ao ano é suficiente para a proteção da saúde”, diz o psiquiatra Sergio Klepacz, do Hospital Samaritano, de São Paulo. Ele afirma, por exemplo, que o sexo libera uma substância chamada dopamina, que estimula o sistema imunológico e a liberação de hormônios sexuais, “contribuindo para a diminuição dos sinais de envelhecimento”.

A dopamina, responsável pelas sensações de prazer e motivação, é um dos principais neurotransmissores liberados na relação sexual. “A sensação de prazer e satisfação pode durar horas ou dias, dependendo da pessoa em questão e do emocional envolvido nesta relação”, diz Klepacz. Ou seja, é um bom tratamento para os tensos. “A prática sexual pode ajudar a relaxar, por causa da liberação de substâncias no organismo que determinam esse estado”, complementa Soares Júnior. 

Os estímulos ao sistema imunológico ajudam a elevar os níveis de hemoglobina, melhorando a imunidade, segundo uma pesquisa da Universidade de Wilkes, nos Estados Unidos, com 112 estudantes do campus. O estudo indica que casais que fazem sexo com mais frequência recuperam-se melhor de feridas.

“Um trabalho recente mostrou que casais que tinham maior nível de oxitocina circulante (se amavam mais) eram capazes de curar uma ferida provocada pela injeção de uma gota de água subcutânea em menor tempo, denotando a melhora da capacidade regenerativa do organismo”, afirma Keplacz.

Apesar de todas essas vantagens, Soares Júnior ressalta: “Sexo não substitui o exercício físico”. Keplacz acrescenta: “Forma física, atitudes alimentares saudáveis e controle do estresse favorecem o sexo, que por sua vez, favorece o organismo”. 

 

fonte:http://saude.terra.com.br/c

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 20:23

Quarta-feira, 04.06.14

Faça exercícios para a região íntima e tenha mais prazer no sexo

Pensar mais em sexo é fácil. Estar bem com você mesma é um projeto para toda a vida. Mas conhecer bem seu próprio corpo é algo que você pode começar agora mesmo. Muitas mulheres não se sentem a vontade na masturbação – sim, isso é uma criação social dentro da nossa cabeça -, mas adoram fazer exercícios, então separei três bem simples para fortalecer a região perineal e ajudar, na hora do sexo, aumentar o prazer através de contrações e tendo controle da sua musculatura. Confira:

Contração lenta
Sente-se com as costas retas e encoste-se na parede. Deixe os joelhos flexionados e os pés apoiados no chão. Inspire e, quando for soltar o ar, contraia os músculos perineais como se estivesse segurando o xixi. O objetivo é que você mantenha essa contração até soltar todo o ar. Parece fácil? O desafio é não deixe de respirar e não contrair nada além da região perineal – bumbum e coxa não estão inclusos.

Contração rápida
Esse exercício pode ser feito em qualquer lugar. Você pode estar na posição que quiser e só precisa fazer dez contrações rápidas de um segundo cada. Aí você descansa e repete o exercício. Uma informação importante é que esse exercício aumenta sua lubrificação, então você pode fazer antes de transar para ajudar na hora da penetração.

Báscula pélvica
Em pé, encostada na parede, com os joelhos levemente dobrados e as mãos na cintura, você inspira e projeta a pelve para frente. Na hora de soltar o ar, você a leva para trás, arrebitando o bumbum. Simples, né?

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 20:21

Terça-feira, 03.06.14

45% dos homens sentem atração por amigas da mulher, diz pesquisa

Lançado semana passada nos Estados Unidos, o livro “The Normal Bar” pretende desnudar a vida sexual de casais ao redor do mundo. Baseada em uma pesquisa na internet com 100 mil pessoas de diferentes nacionalidades, a publicação reforça algumas percepções sobre sexo -- a de que os casados fantasiam com outras pessoas, por exemplo -- e derruba impressões antigas, como a de que mulheres não gostam de pornografia ou que casais com filhos transam muito menos que casais sem filhos.

Também quantifica, de maneira impactante, algumas percepções populares. Como o fato de 45% dos homens ouvidos se sentirem atraídos pelas amigas da mulher. Entre elas, a porcentagem de interessadas nos amigos do marido é menor: 26%.

Escrito pela expert em relacionamentos Chrisanna Northrup e pelos sociólogos Pepper Schwartz e James Witte, o livro é autointitulado como “a mais vasta pesquisa sobre relacionamentos românticos já feita”. Como o título sugere, a obra pretende definir quais são os padrões sexuais e afetivos dos casais dos dias atuais. Para produzir esse painel, foram ouvidos homens e mulheres em países como Canadá, Espanha, Itália, Inglaterra, China, França, Austrália e Filipinas, entre outros.

Confira a seguir alguns dos dados mais interessantes do levantamento:

Infidelidade nos relacionamentos 

Como mostra o dado já citado, pessoas casadas fantasiam em fazer sexo com outras pessoas que não o marido ou a esposa. Mas o levantamento mostra que esse desejo vai além das amizades dos parceiros. 90% dos homens admitem que tem desejo por mulheres que conhecem, que podem ser do trabalho ou de outro meio que eles frequentam. Já entre elas, a porcentagem é de 61%.

“A sexualidade é anárquica e o nosso desejo também, não é uma coisa que nós conseguimos controlar. O que podemos conter é nosso comportamento diante disso. Trair é uma escolha”, explica a psicóloga e terapeuta sexual Lana Harari, que não se surpreende com os dados apresentados.

E as pessoas que traíam, por que fizeram essa escolha? O tédio aparece como grande motivo para os homens e também para as mulheres, com 71% e 49%, respectivamente. O segundo lugar também foi o mesmo para ambos os sexos, com as pessoas traindo porque estavam com raiva do parceiro, com a porcentagem de 38% entre as mulheres e de 26% entre os homens.

Tudo o que você queria saber sobre o sexo

O livro traz ainda um calhamaço de dados quando se trata das aventuras dos casais em suas camas. Tanto os homens quanto as mulheres gostariam que seus parceiros fossem bem mais ousados na hora sexo. 94% deles tem esse desejo. Já entre elas, a porcentagem é um pouco menor, 78%.

Além da ‘ousadia’, mulheres e homens também querem outras coisas para o sexo ficar melhor com seus parceiros. Para ficarem mais satisfeitas na cama, elas querem preliminares caprichadas (25%), mais romance (20%) e espontaneidade e diversão (19%) de seus namorados e maridos.

A lista de três desejos dos rapazes é um tanto diferente. Os homens querem que suas parceiras aceitem fazer coisas novas (30%) e sejam mais ativas e menos passivas na hora do sexo (22%). Por fim, eles querem que elas façam mais barulho durante a transa (16%).

“The Normal Bar” também indicou as duas posições sexuais favoritas tanto dos homens quanto das mulheres. A posição conhecida como ‘cachorrinho’ ficou em primeiro com 40% e a ‘cavalgada’ em segundo, com 24%.


Entre os 25% dos casais que fizeram sexo anal, apenas 6% das mulheres e 2% dos homens não gostaram

Entre elas, o tradicional ‘papai e mamãe’ ainda faz sucesso, levando 30% da preferência, ficando em primeiro. A ‘cavalgada’ também ficou em segundo na preferência das mulheres, também com 24%.

A pesquisa internacional também revelou que 25% dos casais já fizeram sexo anal. Em países como França e Itália a porcentagem é maior, chegando a 46% e 45%, respectivamente. Entre os indivíduos de todo o mundo que praticaram a modalidade sexual, apenas 6% das mulheres e 2% dos homens não gostaram.

Orgasmo e pornografia

O prazer do parceiro não é uma preocupação de todos os maridos e mulheres. 65% dos homens se preocupam se a parceira chega ao orgasmo. A porcentagem entre as mulheres é parecida: 67% delas ficam atentas para saber se eles ‘chegaram lá’.

A pornografia tem mais apelo com os homens do que as mulheres pesquisadas. 89% deles apreciam vídeos eróticos. Mas entre elas o índice ficou longe da minoria: 59%.

O estudo mostrou uma diferença significativa nesse tema. Os maridos e namorados preferem ver esse tipo de filme sozinhos, já as esposas e namoradas gostam de vê-los ao lado dos parceiros.

A maioria mente para o (a) parceiro (a)

Muita gente pode ficar chocada, mas a mentira faz parte dos relacionamentos bem-sucedidos. Pelo menos é o que sustenta a pesquisa. 69% dos casais que se dizem felizes admitem que mentem ocasionalmente aos parceiros. “São coisas como não contar o preço real de uma peça de roupa cara para não desagradar o outro”, explicam os autores do livro.

“Mentir muitas vezes é uma forma de ter alguma privacidade na relação, já que os parceiros de um casal frequentemente são tratados como uma pessoa só, uma entidade única sem individualidade”, analisa Lana. “Mas isso vira um problema quando a mentira é um segredo com a intenção de prejudicar o outro”, pondera a terapeuta.

Menos sexo para quem tem filhos?

Ao contrário do que muita gente imagina, não há muita diferença quando se compara a vida sexual de casais com ou sem filhos. Nas duas situações, as porcentagens de pares que fazem sexo diariamente, frequentemente, ocasionalmente ou raramente se equivalem.

Entre os casais sem filhos, as porcentagens exatas são: 41% dos pares transam 3 a 4 vezes por semana, 26% poucas vezes por mês, 12% raramente e 9% uma vez por mês. Quando se fala em extremos, ambos os números são baixos. 9% praticam sexo todo dia e 4% nunca o fazem.

Os casais com filhos apresentam dados quase iguais: 36% têm sexo 3 a 4 vezes por semana, 30% poucas vezes por mês, 15% raramente, 9% uma vez por mês, 6% diariamente e 6% nunca fazem. Vale lembrar que as porcentagens não somam 100% porque os números são arredondados.

 

fonte:http://www.midianews.com.br/c

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 21:23

Terça-feira, 03.06.14

Oito motivos por que os homens traem suas esposas

Por que os homens são infiéis? Acredite ou não, não é só por causa do sexo. Segundo um estudo feito por M. Gary Neuman — psicólogo e autor de best-seller sobre traição no New York Times — aproximadamente metade dos homens disse que traiu porque se sentia negligenciada pelas esposas. Apenas 7% o fizeram por causa do desejo sexual por outra pessoa.

Mas como manter seu marido longe de cometer uma traição? Descubra oito razões porque exatamente os homens traem e o que você pode fazer para mudar a curva do relacionamento.

1) Ele não se sente mais atraente (pelo menos não pra você)
Não é porque ele é homem que você não precisa elogiá-lo e dizer quão atraente ele é. Mesmo se vocês estiverem juntos há anos, ainda assim é necessário fazer elogis constantemente, mostrar curiosidade sobre o trabalho dele, reparar no seu corpo, sua roupa, ou o que for. Se você não o fizer, ele achará quem faça, pode ter certeza.

2) Ele acha que pode se safar dessa
Para alguns homens, basta a falta de consequências para praticar a infidelidade. Ou seja, ser a esposa boazinha que deixa o rapaz solto por aí é bem arriscado. Tudo tem limite nessa vida. Defina os limites entre vocês dois e mantenha a rédea curta. É melhor ser uma mulher firme do que traída (só não seja exageradamente ciumenta, porque aí você também tem culpa no cartório).

3) O ego dele está machucado
Às vezes, uma situação difícil pode fazer o homem facilmente duvidar de si mesmo e da própria capacidade, ainda mais se a coisa envolver trabalho. E adivinha o que ele vai fazer? Vai procurar uma forma de levantar o próprio ego, só que na cama de outra. Por isso é tão importante você elogiá-lo e reforçar suas qualidades boas, mantendo assim o elo entre vocês dois. Se ele se sentir compreendido num momento complicado irá buscar você para levantar o ego dele, e não outra mulher.

4) Os sentimentos dela nunca são prioridade
Quando o cara é mulherengo e não dá a mínima pra essa de traição, geralmente ele também não dá a mínima para o que sua mulher pensa ou quer. Primeiro vem ele e suas vontades, depois vem a sua mulher. Portanto, já espere todos os tipos de desculpas desse cara, porque ele não tem escrúpulos na hora de mentir e seu egocentrismo não tem lugar para você, querida.

5) Ele não se sente importante para você
E ele vai te trair não por sexo desta vez, mas para se sentir importante para alguém. Se ele perceber que faz parte da sua “lista de coisas para fazer durante o dia” provavelmente também não te dará exclusividade.

6) Ele está bravo mas não vai admitir
Digamos que um marido que guarda para si em vez de falar o que está incomodando é mais vulnerável a cometer uma traição. O problema de lidar com pessoas assim é que muitas vezes elas não te dão nem a chance de saber que estão bravas com você. Por isso, deixe claro ao seu marido que quando algo incomodar qualquer um de vocês, ambos têm de conversar sobre o assunto.

7) Você constantemente o acusa de traição
Assim como existem homens possessivos e controladores, também existem mulheres neuróticas e ciumentas. Se você é dessas, lembre-se de sempre se perguntar por que você está se sentindo insegura no relacionamento. As horas de trabalho e os hábitos do seu marido mudaram drasticamente? Ou seu pai traiu a sua mãe na sua infância e agora você acha que todo homem é como seu pai? Quando a dúvida bater na porta, sente e converse com o seu marido, mas jamais o acuse sem provas. Se você ficar batendo na mesma tecla pode intrigá-lo e levá-lo à traição (só que dessa vez não só na sua cabeça).

8) Ele quer que você saiba que ele não está feliz
Quando ele der o sinal vermelho, tudo o que você tem que fazer é estar atenta pra não deixar os meses passarem sem resolver a situação. Se você tentar disfarçar uma relação que não existe, ele começará a se envolver num mundo que não inclui você. Prestar atenção e ser uma boa ouvinte para o seu parceiro pode economizar tempo, dinheiro e, possivelmente, o seu relacionamento. Um bom casamento é uma parceria, e ambas as partes precisam trabalhar duro pelo bem estar uma da outra.

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 21:21

Pág. 2/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog