Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Intimidades Reveladas



Segunda-feira, 30.06.14

A relação está morna? Confira cinco dicas para esquentar o clima!

1) Insinuar-se 

Os homens são visuais, então a dica é demonstrar, agir naturalmente, mas mostrar-se interessada. Sorrir com segundas intenções, mexer no cabelo, tirar a roupa de forma sensual, tudo isso, pode parecer pouco ou insignificante, mas na hora H faz toda a diferença! 

2) Estímulos 

Existem pontos no corpo masculino que são pouco explorados. Os mamilos, por exemplo, são zonas tão sensíveis para os homens quanto para as mulheres. Focar-se em apenas uma ou outra parte é limitar-se. O corpo tem diversos pontos e áreas que podem ser acariciadas e que estimulam o prazer a imaginação do parceiro, como a nuca, o peitoral e as orelhas. 

3) Contato visual 

Nada pior do que dividir um momento tão íntimo com alguém e nem sequer olhá-lo nos olhos enquanto tudo acontece. Não adianta nada variar as posições, fazer o Kama Sutra inteiro senão rolar aquele olho no olho. Abuse da troca de olhares! 

4) Mexa-se 

Muitos homens reclamam do sexo com suas parceiras, pois algumas mulheres tendem a ser extremamente passivas. O sexo é feito de duas pessoas, precisa de dois corpos, então não coloque nele toda a responsabilidade. Mexa-se você também, ajude-o, revezem. Seja ativa! 

5) Não fique em silêncio 

Esta é uma dica complementar à anterior. Além de ficarem paradas, algumas mulheres também não falam, não emitem som e aí fazem com que o sexo fique mais parecido com uma brincadeira qualquer com uma boneca inflável. Recuse este papel! A fala é muito importante na hora da relação. Se você quiser, fale, estimule seu parceiro, diga como gosta do movimento ou do toque dele. Se não quiser ser muito específica ou exagerar, não precisa, mas o gemido - ainda que tímido - estimula o homem e faz com que ele se sinta fonte de prazer para sua parceira. (Fonte: Casal Sem Vergonha) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 19:55

Domingo, 29.06.14

Site lista 15 hábitos que ajudam a aumentar a libido

Se  está com a libido em baixa, não desanime. Algumas mudanças de estilo de vida podem ajudar a aumentá-la. Confira abaixo 15 dicas listadas pelo site Health, com informações da médica Leah Millheiser, diretora do Programa de Medicina Sexual Feminina do Stanford Hospital & Clinics, nos Estados Unidos:

1 - Planeje noites a dois
Se sua noite de sábado é sinônimo de televisão ligada e pijama, isso pode estar prejudicando sua libido. Reacenda o romance saindo da casa para uma noite a dois. Não precisa ser algo caro ou requintado, vale cinema, jantar. “Se é muito caro para contratar uma babá, peça a seus amigos com filhos para cuidar dos seus à noite e diga que pode retribuir o favor”, recomendou a médica Leah.

 

2 – Fique atenta à pílula anticoncepcional
Algumas pílulas anticoncepcionais podem reduzir a produção de testosterona, o que faz com que o desejo diminua, e até causar dor durante o sexo. Procure o ginecologista para verificar se o problema é a pílula, que pode ser trocada.  

3 – Verifique outros medicamentos
Os remédios que toma podem estar por trás da baixa libido. Além de pílulas anticoncepcionais, outros “culpados” comuns são medicamentos para pressão alta, doença do refluxo gastroesofágico, ansiedade e depressão. “Se um medicamento é o culpado mais provável, discuta a sua preocupação com o médico que o prescreveu. É possível que outro tratamento possa ser usado com menos efeitos colaterais”, comentou a médica Leah.

4 - Divida as tarefas domésticas igualmente
Depois de um longo dia de trabalho, você ainda tem que cuidar dos filhos, limpar a casa e talvez finalizar algo que ficou pendente no escritório? Esse excesso de atividades pode prejudicar seu desejo sexual. A dica é dividir igualmente as atividades com o parceiro. Assim, ninguém fica sobrecarregado.  

5 – Deixe seu quarto pronto para o romance
Saiba que costumes como deixar os filhos dormirem com o casal e até compartilhar a cama com animais podem prejudicar a vida sexual. A sugestão é trancar a porta e tornar o quarto tão sensual quanto era antes.
 
6 - Adicione sexo a sua lista de afazeres
As pessoas agendam consultas médicas, reuniões de trabalho, encontros com amigos. Por que isso não pode funcionar com o sexo? Com certeza, não é a abordagem mais romântica, mas reservar um tempo específico com o seu parceiro significa que está comprometido a manter a vida sexual ativa.
 
7 – Use lubrificante
Entrar no clima pode ser quase impossível se o sexo é doloroso para você. Uma das principais causas da queixa é a falta de lubrificação vaginal. Aposte em lubrificantes. “Se isso não melhorar a situação, verifique com um ginecologista se a terapia com estrogênio vaginal é apropriada”, afirmou a médica Leah.
 
8 - Desestresse antes do sexo
O estresse faz com que o corpo produza mais hormônio cortisol e seu excesso pode suprimir a libido. Antes do sexo, encontre uma maneira fácil de esvaziar a mente, como tomar um longo banho ou se distrair com um bom livro.
 
9 – Evite o colesterol alto
Estudo publicado no Journal of Sexual Medicine descobriu uma ligação entre colesterol elevado e mulheres que têm dificuldade com a excitação e o orgasmo. Quando o colesterol se acumula nas artérias, torna-se mais difícil para o sangue fluir na região pélvica, que pode levar a uma menor sensibilidade nos órgãos genitais. Corte os níveis de colesterol com a ajuda de uma alimentação saudável, com frutas e vegetais. Reduza gordura do cardápio.
 
10 - Coma afrodisíacos
Muitas pesquisas mostram que certas vitaminas e componentes podem melhorar a função sexual e o desejo. Esses itens estão presentes nos chamados alimentos afrodisíacos, como abacate, amêndoas, morangos e ostras. Aposte neles!
 
11 - Examine o relacionamento
A baixa libido pode ser um sinal de problemas de relacionamento, como falta de comunicação e brigas. Que tal procurar por uma terapia de casal para tentar melhorar a vida a dois?
 
12 – Pratique atividades com o parceiro
Ter atividades prazerosas juntos, como caminhada, corrida e aulas de dança, pode fortalecer a ligação emocional, segundo a médica Leah. Um estudo publicado no Journal of Personality and Social Psychology constatou que os casais que se envolveram em atividades novas e excitantes mostraram maior satisfação em seus relacionamentos.

 

fonte:http://mulher.terra.com.br/v

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 20:01

Sexta-feira, 27.06.14

Homens preferem sexo de manhã e mulheres à noite, diz estudo

Você sabia que homens têm mais desejo sexual de manhã e as mulheres à noite? Faz ideia do motivo? Tudo se resume à testosterona, o hormônio sexual. Veja abaixo como os corpos masculinos e femininos reagem ao longo do dia em relação à libido, com informações do jornal britânico Mirror:

5h
Mesmo antes dos homens acordarem, seus níveis de testosterona estão no auge, entre 25% a 50% a mais do que em qualquer outro momento do dia. Isso porque a glândula pituitária do cérebro, que regula a produção do hormônio sexual masculino, foi ligada durante a noite.

As mulheres também produzem testosterona, o principal hormônio do desejo sexual, mas bem menos que os homens, mas ele é mantido em equilíbrio pelo estrogênio e progesterona.

“Os homens precisam apenas de uma quantidade normal de testosterona para se sentirem preparados para o sexo”, disse Ashley Grossman, professor de neuroendocrinologia do St. Bartholomew's Hospital, Inglaterra. “Os níveis elevados no período da manhã significam que a maioria dos homens vai acordar duas ou três vezes por semana com ereções”, acrescentou.

6h
Uma boa noite de sono pode fazer com que os homens se sintam ainda mais “amorosos” pela manhã. Estudos constataram que, quanto mais tempo de sono profundo eles têm, maiores são os níveis de testosterona.

7h
Embora os níveis de hormônios sexuais nos homens sejam mais elevados quando acordam, nas mulheres são mais baixos. “Os níveis de testosterona masculinos e femininos são mais elevados em extremos opostos do dia, de modo que eles estão fora de sincronia”, disse a ginecologista Gabrielle Downey, do Sandwell & West Birmingham Hospitals, Reino Unido. “No entanto, é preciso mais do que hormônios para ter uma mulher no clima, então os homens precisam fazer um esforço ativo.”

 

Os hormônios das mulheres sobem e descem mais ao longo do ciclo menstrual do que durante um dia. No auge (meio do ciclo), os níveis de testosterona de uma mulher serão 30 vezes maiores do que no início.

8h
Enquanto ambos os sexo se preparam para enfrentar o dia, os níveis de cortisol, hormônio do estresse, sobem para ajudar a acordar, o que ajuda a amortecer o efeito dos hormônios sexuais.

9h
À medida que o dia passa, os homens continuam a produzir testosterona em seus testículos. O hormônio também é necessário para desencadear o crescimento muscular e a produção de espermatozoides. Embora eles nem percebam, os níveis caem e sobem a cada 90 minutos durante todo o dia, como parte do relógio biológico do corpo.

12h
Se uma colega atraente passa na frente do homem no trabalho, não vão ser os hormônios os primeiros a reagir. Se ele se sente muito atraído por alguém, é o sistema nervoso que entra em ação. A visão de alguém atraente libera imediatamente endorfinas e aciona o fluxo sanguíneo para os órgãos genitais. Os hormônios sexuais levam mais tempo para crescer.

 

Os rapazes com mais testosterona são mais propensos a serem considerados atraentes pelas mulheres, de acordo com pesquisadores da Universidade Estadual de Wayne, nos Estados Unidos.

13h
As mulheres são menos propensas a serem despertadas pela beleza de um homem. Em vez disso, os estudos descobriram que os níveis de testosterona femininos costumam ser impulsionados pela antecipação de sexo com seu próprio parceiro.

 

Em um estudo da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, as voluntárias em relacionamentos de longa distância forneceram cinco amostras de saliva, nos seguintes momentos: duas semanas antes de encontrarem seus companheiros, no dia anterior, antes do sexo, um dia depois do sexo e três dias depois da separação. Os níveis de testosterona atingiram o pico no dia anterior à visita da cara metade.

18h
Ao anoitecer, os níveis de testosterona dos homens estão começando a cair, enquanto os hormônios sexuais femininos estão gradualmente subindo, embora muito mais lentamente.

 

No entanto, uma sessão de academia após o trabalho pode aumentar a libido de ambos os sexos. Estudos têm demonstrado que os níveis de testosterona nos homens são significativamente mais elevados após 30 a 40 minutos de atividade intensa.

Uma pesquisa feita por cientistas da Universidade da Califórnia, Estados Unidos, descobriu que os homens que se exercitam têm uma libido aumentada, com 30% mais sexo e 26% mais orgasmos. Já um levantamento da Universidade do Texas, Estados Unidos, mostrou que as mulheres que tiveram 20 minutos de exercício cardiovascular ficaram mais excitadas ao ver um filme erótico do que as que se mantiveram sedentárias.

19h
Quando chega a hora de relaxar depois de um dia estressante, mesmo colocar um CD pode afetar os níveis de hormônios sexuais. Um estudo japonês da Universidade de Nara descobriu que a música impulsionou os níveis de testosterona significativamente em mulheres, mas teve exatamente o efeito oposto nos homens. Acredita-se que o motivo seja que a canção relaxe pessoas do sexo feminino, deixando-as prontas para o sexo, enquanto neles acalma a agressividade, reduzindo níveis de testosterona.  

20h
Se um jogo importante está passando na TV, os resultados também podem afetar a testosterona do homem. De acordo com um estudo feito com testes de saliva pela Universidade de Utah, Estados Unidos, fãs de esportes assistindo a um jogo da Copa do Mundo impulsionaram os níveis hormonais por cerca de 20%, se o time venceu. Após uma grande derrota, houve uma queda de 20% nas taxas. Por outro lado, as mulheres são mais suscetíveis a serem influenciadas pela prática esportiva do que quando assistem a um jogo.  

 

21h
Até agora, o nível de testosterona do homem está caindo para a quantidade mais baixa do dia, enquanto o da mulher está caminhando para o seu ponto mais alto. Mas, quanto mais atraente ela se sente, mais provável é que ela queira ir para a cama com o parceiro. “O desejo sexual em mulheres não é uma história simples. Para os homens, é mais ligado à testosterona. Para as mulheres, o grande fator que influencia no desejo sexual é como percebe sua imagem corporal e se se sente atraente”, disse a médica Gabrielle.  

 

22h
Mesmo que os níveis de testosterona dos homens estejam mais baixos, eles ainda são mais propensos a ter sexo à noite. “Mesmo que a testosterona masculina possa ter diminuído, seus níveis ainda estão em execução mais elevada do que em uma mulher”, disse Gabrielle.  

Se as taxas de testosterona da mulher estão no pico, no meio do ciclo menstrual, seus orgasmos são mais intensos e são sentidos por todo o corpo. Quando mais baixas, o orgasmo é menos intenso e centrado principalmente em torno dos órgãos sexuais.

23h

Durante o orgasmo, o hormônio oxitocina é liberado, o que ajuda a deixar os casais mais próximos e unidos. “Mas, nos homens, o impulso extra da oxitocina tem também sido considerado por funcionar como um neurotransmissor no cérebro e também pode promover o sono”, finalizou Gabrielle. Isso explica o motivo de eles caírem no sono logo após a transa.  

 

fonte:http://mulher.terra.com.br/v

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 20:54

Quinta-feira, 26.06.14

Homens e mulheres revelam motivos (e fantasias) que levam à traição

Um levantamento feito pelo site AshleyMadison.com, com 10 mil pessoas, mapeou quais são as fantasias que mais levam homens e mulheres à traírem. A pesquisa mostrou o que as pessoas esperam de seus amantes, quais são suas preferências entre quatro paredes, seus sonhos eróticos e os lugares considerados ideais para a prática do sexo. 

Entre as mulheres, 66,1% afirmaram buscar uma relação extraconjugal simplesmente para realizar as suas fantasias. Em segundo lugar, vêm a vontade de usar roupas sensuais e lingeries, com 59,2%, seguida pela busca por sexo selvagem, com 54,1% das respostas. Já o que leva os homens a traírem é, em primeiro lugar, a vontade de receber sexo oral, com 81,2% das respostas. Em segundo lugar, vem o tópico "falar sacanagem", com 75,4%, e em terceiro o "ménage a trois", com 72,1%. 

Quando o assunto são as fantasias mais secretas, os homens contaram o que eles geralmente pedem, mas não são atendidos: sexo anal, oral e ménage a trois com outra mulher lideram a lista. Por outro lado, elas disseram que pedem fantasias eróticas, sexo selvagem e ménage a trois com outro homem e também não são atendidas. 

Entre os lugares preferidos para a prática do sexo estão o mar, o elevador, a praia e até mesmo a cama da sogra. Confira as listas completas. 

O que as mulheres desejam 

1 – Realizar fantasias – 66,1% 
2 – Roupas sensuais/lingerie – 59,2% 
3 – Sexo selvagem – 54,1% 
4 – Banheiro com espuma para dois – 53,9% 
5 – Gosto de fazer sexo oral – 52% 
6 – Massagem sensual – 49,1% 
7 – Menáge à trois – 43,1% 
8 – Gosto de receber sexo oral – 40,1% 
9 – Ser submisso – 38,5% 
10 – Palmadas – 36,5% 



O que os homens desejam 

1 – Gosto de receber sexo oral – 81,2% 
2 – Falar sacanagem – 75,4% 
3 – Menáge à trois – 71,1% 
4 – Sexo selvagem – 69,4% 
5 – Ser dominador – 63,4% 
6 – Filmes eróticos – 51,3% 
7 – Usar brinquedos eróticos – 42,3% 
8 – Quero ensinar na cama – 39,1% 
9 – Gosto de fazer sexo oral – 34,2% 
10 – Ser submisso – 29,1% 

Lugares preferidos para o sexo 

1 – No mar – 28,3% 
2 – No elevador – 27,1% 
3 – Na praia – 24,2% 
4 – Na cama da sogra – 17,2 
5 – Na sacada de casa – 15,3% 
6 – Em uma rua deserta – 13,2% 
7 – No banheiro da balada – 12,9% 
8 – Em um estádio – 11,6% 
9 – No escritório – 10,3% 
10 – No provador da loja – 9,5% (Fonte: Terra) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 21:04

Quarta-feira, 25.06.14

Como retardar a ejaculação na primeira transa

A primeira transa é sempre motivo de preocupação para os casais. É uma experiência cercada de fantasias, expectativas, inseguranças, tensão e ansiedade. A intensidade com que se vive cada um desses aspectos, varia de pessoa para pessoa.

 

As cobranças para um bom desempenho existem dos dois lados, promovendo, muitas vezes, a insegurança e a ansiedade. Em excesso, elas podem ter como consequências a frustração ou dar origem a uma disfunção sexual.

 

Muitas pessoas esperam da primeira transa um sexo maravilhoso, sem erros, diferentemente do que mostra a realidade – só com a prática nos tornamos bons amantes.

 

É comum o homem manifestar duas preocupações: o medo de perder a ereção ou ejacular antes do coito. Para o controle ejaculatório, é importante aprender a identificar as sensações corporais que sinalizam estar caminhando para o orgasmo.

 

A masturbação é uma prática indicada, desde que feita sem pressa para chegar ao orgasmo e ejacular. Conhecer os sinais fisiológicos facilita o emprego de recursos para segurar a ejaculação. Alguns homens, antes do encontro, se masturbam para prolongar o tempo ejaculatório.

 

Durante a transa, um dos recursos para baixar o nível de excitação, é parar os movimentos do pênis durante o coito, sexo oral ou a masturbação, só retomando quando a vontade de ejacular passar.

 

Outra técnica eficaz, ao sentir que o orgasmo está próximo, é apertar com cuidado a glande (cabeça) do pênis usando os dedos polegar, indicador e do meio até que a excitação diminua. O preservativo (camisinha), além de necessário é um bom recurso, pois reduz a sensibilidade prolongando o tempo de ejaculação.

 

Caro leitor, saiba que na primeira transa é comum antecipar a ejaculação e isso não deve ser encarado com constrangimento. Não espere gozar no mesmo momento que ela, essa sincronia acontece com o tempo.

 

Antes de ir ao encontro respire cinco vezes, profundamente, se estiver ansioso. Tudo é novo, mas se existir muito carinho e paciência de ambos, a primeira transa será legal.

 

Se curtam, brinquem com seus corpos, explorem ao máximo as sensações, antes de irem para o coito e ter o orgasmo. Lembre-se: sua namorada não espera uma máquina sexual, mas um homem carinhoso e atencioso para que juntos descubram e desfrutem as delícias do primeiro encontro romântico e sexual de suas vidas.

Fonte: iG

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 19:52

Quarta-feira, 25.06.14

Sexo sem compromisso faz bem à saúde

Um estudo da Universidade de Nova Iorque, publicado no início do mês, desfaz a perceção de que fazer sexo sem compromissos pode deixar os participantes com baixa autoestima após a relação.Os investigadores pediram a alunos da universidade para manterem um registo semanal, durante doze semanas, e para escreveram como se sentiam depois de terem sexo casual. Os resultados são surpreendentes.De acordo com os investigadores, "no que toca aos que não tinham restrições sexuais, ter sexo casual estava associado a uma maior autoestima e satisfação, com menos depressão e ansiedade".Os alunos selecionados para o estudo admitiram tender mais para a 'socio-sexualidade', um termo que significa que não têm problema em ter relações sexuais sem estar numa relação. Outra das conclusões dos investigadores foi que não foram registadas diferenças de género, o que significa que mulheres e homens partilham o mesmo gosto por sexo sem compromisso. 

fonte:http://www.sabado.pt/U

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 19:51

Domingo, 22.06.14

Os limites do filme pornô como estímulo para o sexo

Gemidos incontidos e orgasmos garantidos, posições dignas de acrobatas, ereções que duram horas... Pois é, nem tudo o que é mostrado nos filmes pornô tem relação com o sexo da vida real, com todas as suas delícias e dificuldades naturais - e características.

Mesmo assim, apesar da plasticidade e impessoalidade de alguns títulos, os filmes podem funcionar como um estímulo saudável à vida sexual do casal.

Assistir a pornôs é um hábito saudável que pode ser adotado pelo casal, mas com alguns limites para não prejudicar a performance sexual


Em primeiro lugar, vale lembrar que nenhuma experiência com o pornô substitui uma relação sexual de verdade.

“Esse tipo de filme faz parte da fantasia do indivíduo, mas como qualquer outro acessório, deve ser utilizado como um brinquedo, para apimentar a relação, e não se tornar uma obrigação”, pontua o terapeuta sexual João Borzino.

Essa substituição, aliás, tem se tornado uma constante nas relações, o que pode desencadear e camuflar uma série de problemas de relacionamento.

“Isso tem aumentado muito, principalmente em relacionamentos estáveis, em que o desejo sexual está abalado. Então, em vez de o casal resolver o problema, buscando se reaproximar, eles se refugiam no pornô e ficam cada vez mais distantes de retomar a vida sexual e a intimidade”, explica a psicóloga e sexóloga Ana Canosa.

É proibido proibir

Se um dos lados do casal tiver o pé atrás com essa questão do pornô, o mal-estar de descobrir que o parceiro consome esse tipo de fantasia pode ser ainda maior. Por isso, tudo deve ser discutido com transparência e sinceridade na relação, buscando eliminar qualquer mal-entendido.

Transparência e diálogo devem ser constantes na relação, para que o pornô não se transforme em um mal estar

“Maturidade emocional é fundamental para que o os dois entendam que o pornô não configura uma traição, de nenhuma maneira. É apenas uma válvula de escape que pode ser muito saudável. O erro está justamente no contrário, quando o homem ou a mulher tenta proibir o outro, pela própria insegurança”, afirma João Borzino.

É natural e compreensível que as mulheres não se sintam completamente confortáveis – ou até excitadas – ao assistir a um pornô tradicional. Isso porque boa parte deles é produzido para os homens, retratando situações que para eles são mais eróticas do que para elas, como dupla penetração e sexo anal, entre outras posições.

“Os filmes tradicionais têm situações irreais, como mostrar o sexo anal como se fosse a coisa mais simples e fácil do mundo. É importante que o casal entenda as diferenças do pornô e do sexo real, até para que eles não se cobrem tanto, como exigir do parceiro posições malucas e ereção prolongada, por exemplo. Deve existir o cuidado para não fantasiar demais, senão vira algo desagradável”, observa Ana Canosa.

Uma saída que pode ser aproveitada por ambos são os pornôs alternativos, ou seja, fora do circuito tradicional em que o público-alvo é sempre do sexo masculino. Já existem produtoras especializadas, comandadas por mulheres, em que as tramas dos filmes têm um pouco mais de complexidade e ilustram melhor o sexo real.

Hábito e vício

Como tudo na vida, o pornô é saudável na medida em que é consumido com moderação pelo casal, não quando se transforma em um estímulo obrigatório para a relação sexual.

“Como ele se torna algo habitual, pode acontecer de o casal não conseguir mais ter o estímulo por conta própria, aí você perde uma conexão de intimidade. Saber dosar é fundamental”, afirma Ana Canosa.

O especialista João Borzino também alerta para a possibilidade do hábito se transformar em uma compulsão sexual, com raiz em problemas de baixa autoestima e insegurança.

“As pessoas buscam um padrão, em vez de descobrirem do que elas realmente gostam. O pornô é apenas uma das frentes que padroniza o comportamento sexual. O problema é que a nossa sociedade ainda não tem uma educação sexual satisfatória para lidar com essas questões”, opina João Borzino.

Por mais que o pornô tenha um estímulo visual mais intenso, algumas vezes, o sexo na vida real é insuperável, principalmente quando feito com tesão, cumplicidade e muitas outras vantagens sensoriais. Vale a pena saber quando desligar a TV.

 

fonte:http://www.midianews.com.br/c

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 12:08

Domingo, 22.06.14

Cinco coisas que você não sabia sobre os seios delas

Não é preciso provas científicas para dizer o quanto o sexo masculino admira os seios das mulheres, mas mesmo assim há muitas pesquisas que sustentam essa afirmação. Por exemplo, um estudo da Universidade de Nebraska-Lincoln descobriu que os homens passam mais tempo admirando os seios de uma mulher do que qualquer outra parte do seu corpo. Sendo assim, nada mais apropriado do que explorar essa zona erógena do corpo feminino e tratá-la da forma devida. Se ligue nas cinco coisas sobre os seios da mulher que vão te inteirar sobre esse mundo que você pouco domina.

 

1) O tamanho deles pode variar
Às vezes é possível saber que ela está menstruada com apenas um olhar. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde dos EUA, os níveis de progesterona e prolactina aumentam cerca de uma ou duas semanas antes de a gata menstruar. Isso faz com que seu corpo retenha mais água e seu tecido mamário e glândulas mamárias inchem. Algumas mulheres podem apresentar um aumento de até um copo grande. Mas cuidado: se ela estiver prestes a menstruar, o estímulo pode ser mais doloroso a excitação sexual proporcionada pela região menor, conta Leah Millheiser, professora na Escola de Medicina de Stanford.

 2) Orgasmos no peito existem
Parece bom demais para ser verdade, certo? Pesquisadores da Universidade de Rutgers descobriram que a estimulação do mamilo ativa o lóbulo paracentral medial — ou a parte do cérebro de uma mulher que também se acende com a ação genital. Mas como fazer ela chegar lá apenas com os seios? Experimente esta nova técnica excitante da Dra. Ava Cadell, sexóloga e autora do livro“NeuroLoveology, The Power to Mindful Love & Sex”:

Lamba e beije cada centímetro de seus seios acariciando-os com os dedos ao mesmo tempo, e deixando seus mamilos por último. "Feche a mão sobre um seio de cada vez de modo que a ponta do mamilo dela repouse entre seu dedo polegar e indicador. Aperte os dedos juntos e levante o mamilo um pouco para lambê-lo com a ponta da língua", indica Ava. Para aumentar a sua excitação, a especialista sugere manter um cubo de gelo na boca. "Envolver os olhos dela numa venda irá aumentar a sensação ainda mais", aconselha Emily Morse, sexóloga e apresentadora do podcast “Sex With Emily”. Ah, e o mais importante de tudo: seja paciente. Enquanto Ava afirma que as mulheres devem levar por volta de vinte minutos para gozar, cada pessoa é diferente e o tempo de resposta pode variar.

3) Não vá direto na cereja do bolo
Embora você queira ir direto ao que interessa, lembre-se de que estimular o peito todo é importante. Na verdade, o mamilo é o menos sensível ao toque, revela Debbie Herbenick, Ph.D. e pesquisadora de saúde sexual no Instituto Kinsey da Universidade de Indiana.

Pesquisadores austríacos descobriram que a parte de cima dos seios da mulher é mais sensível que as auréolas — a parte mais escura em volta dos mamilos — e que os mamilos são na realidade os menos sensíveis. Por isso, não se concentre em apenas uma área, aconselha Debbie. Quanto maior território que você cobrir, melhor.

 4) Um deles é (quase) sempre maior
Não se desespere se eles parecerem diferentes: Cerca de um quarto de todas as mulheres tem um peito maior que o outro, explica Keri Peterson, especialista em medicina interna de Nova York. "Os seios das mulheres são seres independentes, que respondem de forma diferente ao estrogênio durante a puberdade", incrementa Keri. Em cerca de 65% das mulheres com assimetria mamária, a esquerda domina. Há estudos que sugerem que o lado esquerdo de seu corpo tem uma hipersensibilidade imunológica maior, um fator que afeta os hormônios, como o estrogênio, que controlam a forma e o tamanho da mama. Essa desigualdade só é motivo de preocupação se uma mama tornar-se excessivamente maior que a outra, alerta Peterson. Quando esse for o caso, ela provavelmente vai notar a mudança assim como você — sentindo nódulos ou aumento da sensibilidade, que podem ser sinais de infecção, cistos, ou até mesmo câncer de mama.

5) Brinque de médico para ajudá-la
Se sentir algo estranho aconselhe-a a fazer um exame de mama profissional apenas para confirmar que tudo está normal, previne Leah. A maioria desses nódulos ou cistos nos seios são massas não-cancerosas causadas por alterações hormonais. As mulheres devem fazer um check-up todo ano, principalmente se tiverem histórico de câncer de mama na família.

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/b

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 12:07

Sábado, 21.06.14

Descubra se ela é boa de cama observando alguns sinais

Não dá pra negar que quando estamos interessados em alguém rola uma expectativa de como aquela pessoa é na cama. E pode ter certeza que não dá pra descobrir só pelo rosto. Um desempenho que se preze envolve toda uma postura e requer muitos detalhes e observação. Mas a questão é: será que é realmente possível saber se uma mulher manda bem no sexo? Bem, especialistas afirmam que sim. Veja como!

 

1. Prevendo o desempenho dela
Prever o desempenho da gata na hora H é um enigma assim como o discreto e tão conhecido sorriso da Mona Lisa: às vezes as “boazinhas” se tornam selvagens na cama; às vezes parecem cheias de fogo, porém quando a coisa esquenta pra valer elas apenas deitam lá e esperam um milagre acontecer. Isso quando ela não te enche de emoções, bem como os sinais indicaram que elas fariam.

Mas, como acertar? “É muito difícil avaliar”, afirma Helen Fisher, PhD e antropologista na Universidade de Rutgers, nos EUA. A especialista explica que salto alto, saia curta e rebolado no andar significam muito pouco. “Esses são sinais de intenção. Mas não são sinais de que a pessoa é realmente boa de cama e compatível com você”. Além do velho clichê de “como ela dança”, existem outros sinais indicam que a gata tem talento.

2) Ela sugere comida tailandesa para o jantar
Cuidado com a passividade do "eu não sei, o que você quer fazer?". Uma mulher que sabe e diz o que quer tem mais chances de ser assertiva na cama. Ela assume a responsabilidade por seu próprio prazer e facilita sua vida dizendo o que você deve fazer para satisfazê-la. Simples assim. Sem o jogo do advinha.

"Nossos gostos na cama são tão variados quanto os gostos na mesa", incrementa Fisher. "Uma pessoa pode gostar de comida japonesa, mas odiar pizza. Algumas mulheres querem que seus mamilos sejam mordidos; outras exigem que você seja mais delicado". Entretanto, uma coisa é fato: hoje elas não são tão tímidas como já foram um dia. "No passado, as mulheres não dormiam com homens o suficiente para saber do que eles gostavam", ressalta Fisher. "Mas agora, elas estão se tornando mais experientes e exigentes".

3) Observe como ela come
Preste atenção no jeito que ela lida com a comida, pois isso pode dizer muita coisa sobre quem ela é na cama. “Se alguém come devagar, é bem provável que goste de fazer sexo por um longo tempo. Eu sou a pessoa que come mais devagar que eu conheço”, revela Candida Royalle, uma produtora de filmes adultos e estrela pornô.

4) Qual tipo de sorvete ela gosta?
Você pode achar o par ideal comparando seus gostos por sorvete, conta Alan Hirsch, neurologista e diretora do Smell and Taste Treatment and Research Foundation, em Chicago. Pesquisadores chamam isso de “hedonismo do sorvete”. Alan desenvolveu a pesquisa correlacionando testes de personalidade, seus sabores de sorvete preferido e os sabores preferidos de seu parceiro, e status no relacionamento. Ele descobriu que amantes de sorvete de café são dramáticos, sedutores, e paqueradores, além de compatíveis com fãs de sorvete de morango. Garotas que curtem baunilha são emocionalmente expressivas e se dão bem com garotos que curtem o sabor chocolate. E, por fim, os amantes de sorvete de chocolate com menta nasceram um para o outro.

5) Ela fala como você
Michael Cunningham, professor de psicologia social na Universidade de Louisville, explica que se o ritmo e o comportamento não-verbal dela combinarem com os seus, seu comportamento sexual, que também não é verbal, provavelmente irá combinar. Quando uma pessoa tem movimentos mais lentos e a outra é muito agitada, dificilmente terão o mesmo ritmo no sexo. Michael relata que quando alguém diz uma coisa e você muda de assunto, isso significa que ambos não estão em sintonia. Ou seja, também não se darão bem no sexo.

6) Atente-se para a idade
Dependendo de como você é vai preferir um tipo de mulher.”Mulheres jovens não relaxam o suficiente para ter um orgasmo”, conclui Fisher. Supostamente, mulheres mais velhas sabem o que querem e vão te falar na hora do sexo. “Elas reconhecem que se tiverem orgasmos frequentes, será melhor para o homem no longo prazo”. Durante a menopausa, “os níveis de estrogênio caem, desmascarando o poder da testosterona", observa Fisher. "Isso permite que as mulheres sejam mais assertivas e exigentes, e muitas delas tornam-se mais interessadas em sexo".

7) Ela beija bem
"O jeito que você beija diz muito sobre como você faz amor", conta Ava Cadell, sexologista em Los Angeles. "Não é só usar os lábios, mas sim o corpo inteiro. Se ela passar as mãos em você e apertar os seios contra o seu peito, der gemidos e suspiros, será uma boa amante”. Segundo a especialista, as melhores amantes do sexo feminino também criam expectativa sexual. “Elas começam com selinhos, e de repente lambem seu lábio superior e chupam o inferior, e enquanto fazem isso, mechem no seu cabelo, ou acariciam outra parte do seu corpo. É como uma espécie de dança”, admite Ava.

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

por adm às 22:27

Quarta-feira, 18.06.14

Atriz pornô revela seis dicas para apimentar a relação

A gente sabe, a gente sabe: pornografia não é vida real. Mas por trás de todos os estereótipos, as pessoas que fazem filmes adultos sabem muito sobre sexo — é o trabalho delas, afinal de contas. Portanto, se você quer apimentar as coisas na cama se ligue nas dicas da atriz pornô criadora da série de DVD “Jessica Drake's Guide to Wicked Sex”, Jessica Drake. Vamos lá, você está morrendo de curiosidade!

 

1) Alterne entre preliminares e penetração
O sexo nunca deve ser uma ação linear, sugere a atriz. Passar das preliminares para a penetração e depois voltar para o sexo oral é uma ótima tática. Imagine que quanto mais tempo você levar para gozar, maior será o seu orgasmo. Segundo a Jessica, a sensação é tão satisfatória que você mal sabe a hora que irá atingir o clímax. Se estiver usando camisinha, ela recomenda que você as troque a cada penetração ou sexo oral.

2) Use fantasia (mas não qualquer uma!)
Evite aquele sexy shop sempre aberto que vende o típico uniforme da empregada francesa com 50% de desconto. “Algo mais elaborado que mostre que você está usando seu tempo e esforço para se vestir e fazer algo especial para o seu parceiro”, diz Jessica à 'Women’s Health', que já vestiu diversas fantasias para gravar seus filmes. Claro, é tudo fingimento, mas aposto que você vai ter muito mais prazer em vestir uma fantasia original do que um vestido de poliéster desconfortável e que causa coceira. Fantasias são tão clichês que a originalidade é essencial para evitar que alguém caia na risada.

3) Se masturbe durante os intervalos
Se ligue nisso: uma cena pornô de 15 a 20 minutos leva pelo menos uma hora para ser criada, afirma Jessica. No entanto, não é necessário que a estrela pornô faça sexo o tempo todo, até porque as pessoas precisam recuperar o fôlego uma hora, e isso vale para você também. Interrupções acontecem, não importa se as crianças precisam de atenção ou se o seu parceiro perdeu a ereção no meio do sexo. Quando isso acontecer, não deixe seu desejo sexual acabar. A atriz pornô revela que se masturba durante as pausas para se manter excitada, o que é um ótimo conselho tanto para elas como para eles.

4) Continue vestida
Bem, pelo menos um pouco. “O motivo pelo qual não tiramos nossos sapatos é porque eles alongam as nossas pernas e puxam o bumbum pra cima, então certas posições ficam mais confortáveis para o homem”, afirmou Jessica. Além disso, se a gata estiver vestindo uma fantasia, ela vai querer usá-la durante toda a sua “brincadeira”, claro.

5) Fale durante o sexo
Não, você não vai ter que gritar tão alto a ponto de os vizinhos ligarem pra polícia — a maioria das mulheres provavelmente não faz tanto barulho assim durante o sexo. "Eu gosto quando um cara sussurra no meu ouvido sobre o que ele está prestes a fazer. É realmente muito excitante", acrescentou ela. Você sabe muito bem como falar com seu parceiro para deixá-lo excitado, mas não se esqueça de encorajá-lo a fazer o mesmo por você na hora H. Todo mundo gosta de um elogio e o momento é propício.

6) Fique atento às suas necessidades
Jessica afirmou que tem mais orgasmos quando grava cenas “softcore”, pois ela se foca mais em suas próprias necessidades. Então, aceite o conselho da profissional e descubra quais posições ou situações funcionam melhor para você. Esqueça tudo o que está acontecendo e concentre-se apenas no seu prazer por um tempo. Pronto, final da cena!

 

fonte:https://br.mulher.yahoo.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por adm às 22:24

Pág. 1/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog